Walmir Damasceno foi homenageado com o título de “Cidadão de Ipiaú”


O jornalista Walmir Damasceno ( Taata Nkisi Katuvanjes) recebeu uma cópia do Título de Cidadão de Ipiaú que Câmara Municipal lhe concedeu através do Decreto 031/94, decorrente de um Projeto de Resolução apresentado no dia 20 de outubro de 1994 pelo então vereador Plinio Nery Lemos.

A segunda via do documento foi entregue pela vereadora Andreia Novaes-PP- durante a sessão ordinária realizada na noite da última quinta-feira,17. O ato foi justificado pelo fato de extravio do diploma original.

Walmir Damasceno foi merecedor da honraria pelos relevantes serviços prestados ao município de Ipiaú e uma vida dedicada aos movimentos sociais, movimento negro, luta pelos direitos humanos e pelo respeito às religiões de matrizes africanas.

Natural de Barra do Rocha e tendo residido em Ipiaú durante muitos anos, o homenageado foi um dos fundadores da Juventude Democrática Social (JDS), atuou como correspondente do combativo Jornal da Bahia e sempre esteve entre as lideranças nas Federações de Culto Afro-Brasileiro.

Residente há mais de 30 anos no estado de São Paulo, é dirigente do Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu (Ilabantu) e membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de São Paulo.

Em seu vasto currículo Walmir Damaceno também constam títulos de Cidadania Honorária de São Paulo (capital), Itapecerica da Serra (SP), Niterói (RJ) e Salvador (Ba), concedidos pelas respectivas câmaras municipais. Na condição de líder religioso ele esteve na África, cumprindo agendas na República Democrática do Congo, Angola, Gabão, Marrocos e Guiné Equatorial. (José Américo Castro).