Ubaitaba: Polícia investiga morte de casal encontrado em apartamento

Dois corpos foram encontrados em um apartamento no térreo de um prédio localizado na Avenida Presidente Vargas, Centro da cidade de Ubaitaba.

Um homem e uma mulher, ambos com marcas de tiros na cabeça. As vítimas foram identificadas como sendo Marinalva Lima Santos e Edno Felix da Costa, 72, que era conhecido como Guerry da CEPLAC. Guerry era aposentado e muito conhecido na cidade. Já Marinalva era casada e morava com a família na zona rural de Maraú. Marinalva sempre visitava o patrão.

A família de Marinalva já estava desesperada a procura dela, já que ela veio para Ubaitaba na última sexta-feira (11), para fazer compras, e não deu mais notícias.

Segundo áudios gravados pelo filho de Marinalva, que circulam nos grupos de WhatsApp, sua mãe costumava vir a cidade de Ubaitaba todas as sextas para fazer compras, dormia, e voltava pra casa no sábado, já que aos domingos ela costumava vender acarajé no povoado de Chora Menino.

O marido de Marinalva, que não teve o nome revelado, tomava conta de uma fazenda de Guerry na região do Empata Viagem. Guerry era muito amigo da família de Marinalva. O caso repercutiu bastante e se tornou um mistério para a polícia ubaitabense.

A Polícia Militar (PM), assim que foi informada dos corpos no apartamento esteve no local para preservar a área do crime. Segundo informações exclusivas que foram passadas , o corpo de Guerry estava caído no chão da cozinha e o corpo de Marinalva estava caído no chão da área de serviços.

Um Policial Militar relatou que a cena no local era muita triste e deixava transparecer que o homem matou a mulher e logo em seguida cometeu suicídio, mas, só a perícia poderá dizer o que realmente aconteceu no apartamento.

 

Uma arma de fogo foi encontrada no chão, provavelmente a arma utilizada no crime. A polícia também não descarta a possibilidade de um duplo homicídio. Alguém pode ter entrado no apartamento e executado o casal. Os corpos e a arma de fogo foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), da cidade de Ilhéus. O Delegado Titular da Delegacia Territorial (DT), de Ubaitaba, Drº Adelino Loyola vai investigar o caso.

Jackson Cristiano