Tumor cerebral inoperável desaparece em menina de 11 anos

Uma menina de 11 anos diagnosticada com um tumor inoperável no cérebro surpreendeu os médicos quando ficou curada. Moradora do Texas, EUA, Roxli Doss tinha um tumor raríssimo e muito agressivo denominado glioma pontino intrínseco difuso.

A família da jovem contou, em entrevista ao New York Post, que os primeiros sintomas foram dores de cabeça. Posteriormente, Roxli começou a apresentar nausea e até mesmo visão duplicada.

A médica Virginia Harrod, do Dell Children’s Medical Center, afirmou que o tumor é “devastador”. “A pessoa perde a habilidade de engolir, também vai perdendo aos poucos a capacidade de falar, pode perder a visão e ter dificuldades para respirar”.

Após o diagnóstico, Roxli começou a fazer radioterapia seis dias por semana, durante seis meses, com o objetivo de reduzir a velocidade de crescimento do tumor. O tratamento normalmente dá apenas três meses de vida a mais para o paciente.

No entanto, uma ressonância feita no meio de setembro mostrou que o tumor havia desaparecido completamente. “Quando eu vi a ressonância de Roxli, eu fiquei sem acreditar. O tumor estava indetectável na ressonância, isso é algo muito incomum”, afirmou a médica.

Por precaução, a menina continua se submetendo a tratamentos, como imunoterapia.

Notícias ao Minuto