Terceira dose de reforço contra Covid-19 deve começar a ser aplicada em setembro, diz Queiroga

Foto: Jeferson Soares /Secom

A aplicação de vacinas que serviram como um reforço para a proteção contra a Covid-19 terá início ao que tudo indica no dia 15 de setembro, segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. A informação foi confirmada por ele ao site Metrópoles.

Queiroga já havia adiantado que a imunização com a terceira dose começaria com os profissionais na saúde idosos, grupos que foram considerados prioritários no início da campanha de imunização no Brasil no início deste ano.

A exposição ao vírus e o envelhecimento do sistema imune seriam a justificativa para que esses dois públicos sejam os primeiros a receber o reforço vacinal.

Preocupação

Mas a grande preocupação do ministério seria com a variante Delta que já tem causado no Brasil uma alta nos números de internações. Queiroga disse que a iniciativa priorizará idosos e indivíduos imunossuprimidos, como os transplantados.

“Desde que esses tenham tomado as duas doses da vacina, depois de 21 dias nós vamos aplicar um reforço que será a vacina da Pfizer. Só depois será para aqueles acima de 80 anos. Inicialmente, vamos aplicar também uma dose da vacina da Pfizer para aqueles que tomaram a última dose há seis meses”, o chefe da pasta.

Já em relação aos maiores de 18 anos, a expectativa é que todos estejam com imunizados com duas doses até o final de outubro — a estimativa anterior da pasta era dezembro deste ano.

Bnews