Supostos pastores são presos por estupro de vulnerável e cárcere privado em Feira

Foto: Divulgação SSP-BA

Um homem e uma mulher, que se diziam pastores de uma igreja evangélica, foram presos por policiais da Delegacia para o Adolescente Infrator (DAÍ), na quarta-feira (26), em Feira de Santana, acusados de manter cinco crianças em cárcere privado e por estupro de vulnerável.

A especializada recebeu um informe da Polícia Civil do Estado do Ceará com uma denúncia do Conselho Tutelar da cidade de Cruz, onde uma mulher e seus filhos teriam ido para Feira e estariam em situação de cárcere privado, sendo maltratados por pessoas que são pastores de uma igreja.

“A mãe das crianças informou em depoimento que ela foi convencida a vir do estado do Ceará para Feira de Santana, por confiar nestas pessoas que se diziam pastores e prometeram uma vida mais tranquila do que a que ela tinha no Ceará, além auxílio espiritual” informou a titular da DAÍ, delegada Danielle Lima Matias dos Santos.

O homem, de 23 anos, foi acusado de estupro de vulnerável. “Ele estava mantendo relações sexuais com uma criança de 12. Acionamos o conselho tutelar de Feira para acolhimento das vítimas”, disse Danielle.

Os dois foram encaminhados para a delegacia, onde foram ouvidos. Eles passaram por exames de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica (DPT) e seguem custodiados à disposição da Justiça.