Senadores querem 2º turno de eleição presidencial com três candidatos já em 2022

Uma proposta, em elaboração no Senado, prevê que o segundo turno da eleição presidencial no Brasil tenha três candidatos e não mais dois. O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) quer apresentar o texto em breve para que já tenha validade para o pleito do ano que vem.

“Se nós tivéssemos três possibilidades no segundo turno, a eleição seria muito mais interessante. Ao invés de votar em um candidato porque eu não gosto do outro, eu poderia me identificar com o candidato que realmente eu gosto”, afirmou o parlamentar.

O tema não é novo porque já tramita na Câmara a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 230/2019, que também altera dessa forma a regra para composição do segundo turno.

O texto, de autoria do deputado Mário Heringer (PDT-MG), ainda não foi analisado pela Comissão de Constituição e Justiça da Casa e aguarda a definição de um relator.

Ainda assim, Oriovisto afirmou que decidiu apresentar no Senado porque, segundo ele, a análise pode ocorrer de forma mais rápida.

O parlamentar fez referência ao que, na sua avaliação, será o cenário de 2022. “Provavelmente, nós teremos um candidato de esquerda que vai ser o Lula e um candidato de direita que vai ser Bolsonaro, mas não é só pensando na próxima eleição”, ressaltou.

“Pensando em todas: um de esquerda ou de direita e, provavelmente, o centro vai se dividir em três, quatro candidatos. E aí o que vai acontecer no segundo turno? Todos esses eleitores que queriam candidato de centro ficam perdidos, ficam sem ter em quem votar”, explicou.

Yahoo