Secretaria de Educação busca estratégias para redução de violência contra jovens em Ipiaú

 

Em videoconferência, realizada na tarde da última quinta-feira, 25, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação e Cultura, esteve reunida com representantes da sociedade civil para traçar estratégias de acolhimento para redução do índice de violência contra adolescentes e jovens no município.

A ideia partiu do Secretário de Educação e Cultura, Luís Sérgio Alves, após constatar que entre as recentes vítimas e demais envolvidos na onda de homicídios com característica de execuções, assaltos e outras modalidades criminosas impulsionadas pelo tráfico de drogas, encontram-se muitos alunos e ex-alunos da rede municipal de ensino.

“Isso nos motivou a abrir uma linha de diálogo com diferentes instituições da sociedade civil organizada desse município, na perspectiva de pensarmos estratégias de acolhimento aos adolescentes e jovens, no objetivo macro de buscarmos reduzir esses índices, ressalta, o secretário. Participaram da reunião membros do Ministério Público, Policia Militar, instituições religiosas, conselhos municipais, centros de referências, dirigentes das unidades escolares e coordenadoras técnicas pedagógicas e APLB/Sindicato.

SUGESTÕES DE AÇÕES
Entre as sugestões de ações propostas na reunião para serem desenvolvidas no município, destacam-se: Facilitação do primeiro emprego (jovem aprendiz); Estímulo ao empreendedorismo juvenil associado à chamada economia solidária; Levantamento dos programas ofertados pela rede de proteção; Banco de dados (sugestões e boas práticas); Diálogo: comunidade e rede de proteção; Aulas em período integral; Criação de espaços culturais em territórios violentos (usinas culturais, espaços de convivência e de exercício da cidadania, quadras esportivas); Encaminhamento de adolescentes infratores para os programas existentes no município; Identificação de núcleos familiares em vulnerabilidade social pelas unidades de ensino.

COMITÊ
Ao final da reunião ficou definida a criação de um comitê intersetorial que se encarregará de agilizar e acompanhar o desenvolvimento das ações sugeridas, estando o mesmo assim constituído por: Tamara Guimarães Muniz Teixeira (Secretaria de Educação), Tenente Ederlan Antônio (Polícia Militar), Major Jocevã Oliveira (Polícia Militar), Marcelo Batista (Diretoria Municipal de Cultura), Pr. Carlos César Januário (Igreja Batista), Fábio Alves de Figueiredo (CMDCA), Nestor Rocha Ramos Junior (Núcleo Psicossocial), Jamile Barros Fernandes (Núcleo Psicossocial), Pr. Adailton Cardoso dos Santos (Igreja Moriá), Rosemary Santos Almeida (CME), Gisely Meira Santos (CME), Léa Barreto (CIEI), José Américo (Jornalista), Maria de Fátima Lopes Sampaio (Coordenadora – Colégio Ângelo), Alícia Passegi (Promotora – MP), Rafaela Silva Carvalho (Promotora – MP), Ângela Michele Marinho (Saúde), Monique Xavier (Saúde), Josenilda Silva da Cruz (CRAS), Anderson Eloy de Santana (Conselho Tutelar). Na coordenação do comitê estarão: Tamara Guimarães Muniz Teixeira, Gisely Meira Santos, Léa Barreto e Ten. Ederlan Antônio. (José Américo Castro).