Seca piora e Itabuna vive racionamento

A cada dia aumenta o drama dos moradores do sul da Bahia por causa da longa estiagem. Já são mais de 130 dias sem chover, o que está causou o desaparecimento das nascentes dos rios e riachos que garantiam a água. Entre os que mais sofrem com o longo período de estiagem estão moradores de Itabuna, Coaraci, Itajuípe, Almadina e Ibicaraí. Quem mora nesses municípios já convivem com o racionamento de água.

A situação é mais preocupante em Itabuna, que tem mais de 220 mil habitantes. Duas das três estações de captação praticamente deixaram de funcionar porque os rios do Braço e Cachoeira estão secos. O abastecimento está sendo feito com a água apenas da estação de Castelo Novo. A distribuição de água potável em Itabuna foi reduzida em 50%. Com isso, o intervalo para que a água caia nas torneiras de muitos bairros aumentou.

Ele passou de 7 para 15 dias. Em outros bairros aumentou de 15 para até 28 dias. O rodízio vem sendo criticado por manter longos períodos com água depois sem, ao invés de alternar os dias de abastecimento. O volume seria igual.

O município decretou situação de emergência e busca apoio dos governos do estado e federal para aumentar o número de carros-pipa e investir na construção de cisternas para amenizar os prejuízos.

A Região