Salvador: Vôo sofre limitações técnicas e tripulantes se desesperam

Na tarde desta sexta-feira, 6, uma aeronave da Gol saindo de Congonhas com destino a Salvador sofreu uma pane elétrica e, no desembarque, as portas não abriram. Os tripulantes entraram em desespero, preocupados com a ausência de oxigênio.

Segundo Larrisa Brito, de 32 anos, cuja mãe de 60 anos, Rita, estava na aeronave, o desembarque não apresentava informações acerca do problema: “Eles tiraram o voo do telão e disseram que não tinham informações, que era necessário saber o número”, afirma.

Rita ainda informa que, ao sair de Congonhas, o piloto deixou os tripulantes cientes que, de dois, eles estavam operando com apenas um gerador e que a previsão era chegar em Salvador e conseguir a carga necessária. Porém, ao chegar no aeroporto, o estabelecimento não tinha o equipamento, deixando a bordo pessoas sem ar condicionado e sem previsão de saída.

A escada para desembarque foi erguida apenas às 16h20, duas horas depois da chegada da aeronave ao pátio, numa posição que não prejudicasse o itinerário dos outros voos.

Em nota, às 17h36, a Gol informou que, por uma limitação técnica, foi necessário acionar apoio externo para abertura das portas da aeronave que realizou o voo G3 1568 (Congonhas-Salvador). A situação já está normalizada e os  clientes desembarcaram.