Processado por desacato, Igor Kannário aceita acordo e ação é extinta sem julgamento

O cantor e deputado federal Igor Kannário (DEM), que havia sido processado por desacatar uma policial militar na Micareta de Feira de Santana em 2017, entrou em acordo com a Justiça que gerou extinção da ação após audiência de conciliação realizada nesta segunda-feira (16). Desta forma, o processo envolvendo o artista e parlamentar não será mais julgado e o pagodeiro nem tampouco condenado.

Mesmo afirmando que não desacatou a policial militar, autora da ação, Kannário optou pelo acordo em ajudar duas instituições, entre elas, o Asilo São Lázaro e a Ecoterapia, como forma de evitar o prolongamento do caso. O cantor, inclusive, destacou que a ideia firmada entre as partes viria a contribuir com os mais necessitados. “Fico feliz em poder ajudar aqueles que mais precisam, e justamente por isso aceitei o acordo. Não aceitaria em outras condições, pois não cometi crime algum”, declarou. Durante 30 meses, o parlamentar terá que efetuar um pagamento no valor total de R$ 9 mil para as instituições.

Igor Kannário também aproveitou a oportunidade para mais uma vez esclarecer que possui uma postura respeitosa com a instituição policial e reforçou a falta de elementos que corroborassem numa possível execução de condenação pelo ato. “Reitero que não cometi crime algum e que mantenho meu respeito pela instituição PM-BA. A ação foi extinta e, mesmo que não fosse, tenho convicção de que ela não iria prosperar por total falta de provas e fundamento”, finalizou.