Prefeitura determina fechamento de parques públicos em Salvador e de comércio em três bairros

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), decretou nesta sexta-feira, 19, o fechamento de todos os parques públicos da cidade a partir da próxima segunda, 20. A medida será válida até o dia 28 de fevereiro e de acordo com o prefeito, objetiva diminuir a curva de crescimento do coronavirus na cidade.

Além disso, todo o expediente presencial em secretarias, autarquias e órgãos que não prestem atividades essenciais também foi suspenso. Essa medida vale até o dia 8 de março e atingirá também as repartições municipais como as prefeituras-bairro, que estarão restritas de realizar atendimento público.

“Isso porque, se os números voltarem ao patamar da primeira onda, ou seja, os números de casos ativos, de casos novos, do fator RT (transmissão) e da taxa de crescimento, o sistema de saúde não vai suportar e vamos ter colapso. Na prática, temos que ter muito mais cuidado agora do que no auge da primeira onda, para evitar cenas como as vistas nas cidades de Manaus e Rio Branco. Até o momento, temos orgulho de ter dado apoio a todas as pessoas que necessitaram de assistência à saúde nessa pandemia”, declarou Bruno Reis.

Restaurantes e bares também estão autorizados a funcionar às sextas, sábados e domingos no horário acordado previamente com o segmento. A proibição da comercialização e consumo de bebidas em espaços públicos continua vigente às sextas, sábados e domingos, das 17h até às 7h do dia seguinte.

Bairros

Anteriormente alvos de medidas de higienização, os bairros da Pituba, Brotas e Itapuã terão ampliação nas medidas restritrivas. A partir da próxima segunda, 22, o comércio nos bairros só poderá funcionar das 10h às 16h com a exceção para supermercados, padarias, açouges, farmácias, bancos, lotéricas, cartórios e estabelecimentos com delivery.

A exceção também se aplica a serviços de saúde de urgência e emergência e hospital dia; serviços de imagem radiológica; atendimentos de tratamentos contínuos a exemplo de oncologia, hemoterapia e hemodiálise; laboratórios de análises clínicas; estabelecimentos que forneçam insumos hospitalares; e clínicas veterinárias.

Essas medidas irão até o dia 28 de fevereiro e de acordo com o prefeito, precisaram ser tomadas já que os três bairros apresentaram índices alarmantes de contaminação pelo coronavíruse – Pituba (4.770 registros), Brotas (3.772) e Itapuã (3.003).

“Infelizmente, a Pituba é o bairro campeão da cidade no número de pessoas contaminadas. Brotas está na segunda posição. E Itapuã na terceira. É preciso conter o avanço da doença e esperamos a colaboração da população com essas medidas restritivas”, afirmou.

Estão previstas as distribuições de máscaras, aplicações de testes rápidos, medições de temperaturas, distribuições de cestas básicas para ambulantes e feirantes, higienizações nas principais ruas, além de ações de enfrentamento ao Aedes Aegypti para os bairros que farão parte do decreto.