PF deflagra operação na Propeg em Salvador; dono nega relação com investigados


Uma operação da Polícia Federal (PF) cumpre mandados na sede da agência Propeg, na Ladeira da Barra, em Salvador, na manhã desta terça-feira (10). Oficialmente, o órgão ainda não divulgou detalhes sobre a operação, mas o publicitário Fernando Barros, presidente do conselho da Propeg, nega qualquer relação direta entre a empresa baiana e a investigaçã

“Não tem nada a ver, foram dar um mandado de busca e apreensão da Rede Interamericana, que é uma empresa desativada, cuja gestão é feita pelos ex-sócios da Propeg que ficam em São Paulo”, ressalta Barros em contato com o Bahia Notícias.

Ele explica que “no que concerne à Propeg”, a relação com a rede se encerrou em 2001. “Quando houve a cisão lá atrás, ficou metade pra os sócios que moravam em São Paulo e Rio e metade pra cá. Mas isso foi da metade de lá”, frisa o publicitário. Barros afirma que, antes de procurar o BN, a agência acionou seus advogados para acompanhar o caso e verificar a ordem judicial.

BN