Outubro Rosa: Professora Ipiauense que venceu com a doença é exemplo para a comunidade

Em entrevista, a fundadora do Grupo de Apoio á Pessoa em Convivência com Câncer, a professora Vilma dos Santos Ramos, moradora de Ipiaú, conta com exclusividade sobre o mês Outubro Rosa. Em 2013 Vilma, foi diagnosticada com câncer de mama. Foi um grande susto, pois fazia os exames regularmente.

“No momento foi muito difícil encarar a triste realidade”, afirma. No decorrer do tratamento, a convivência com várias mulheres na mesma situação a fez perceber as dificuldades que tiveram para chegar ao diagnostico e tratamento da doença. A professora Vilma conta também que Outubro Rosa surgiu na década de 90 nos Estados Unidos ,com a finalidade de alertar as mulheres e entidades sobre diagnostico precoce do câncer de mama. Os sintomas, diz ela, podem variar de mulher para mulher. Algumas não apresentam nenhum sintoma, enquanto em outras os sintomas podem ser inchaço de mama, nódulo endurecido,irritação abaulante da mama e na pele da mama, inversão do mamilo e também inchaços nos braços, dor na mama ou mamilo. Segundo os especialistas, a mamografia deve ser realizada de acordo a faixa etária entre 40 á 69 anos.

Mulheres com histórico familiar devem ser acompanhadas pelo mastologista a partir dos 35 anos. O câncer de mama pode aparecer em qualquer idade, porém é mais comum a partir dos 40 anos. O auto exame é muito importante para as mulheres que menstruam e deve ser feito 10 dias após a menstruação. Ao notar qualquer diferença na mama, as mulheres (e homens, que apesar de raridade também podem ser acometidos pela doença) devem procurar as unidades de saúde do seu bairro. Os especialistas também afirmam que o câncer de mama é um dos mais comuns entre as mulheres ,porém quando diagnosticada precocemente é curável em ate 90% dos casos. “Toda mulher precisa conhecer o seu corpo, para isto,faz-se necessário valorizar e utilizar suas mãos fazendo o auto exame mensalmente.

Mulheres, valorizem suas vidas. A chance pode estar em suas mãos ,conclui a Professora Vilma em suas considerações finais.

Ipiaú Online