Operação Faroeste: dois magistrados querem acordo de delação

Dois magistrados envolvidos na Operação Faroeste, que apura esquema de venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia,  já procuraram o Ministério Público Federal (MPF) para tentar a delação.

A informação é da coluna Radar, da revista Veja. A investigação deve chegar a outros desembargadores, além de personagens dos meios jurídico, político e empresarial de Salvador.

A operação foi deflagrada na última terça-feira (19). Na ocasião, por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foram afastados os desembargadores Gesivaldo Brito, José Olegário Monção, Maria da Graça Osório, Maria do Socorro Barreto Santiago e os juízes Marivalda Moutinho e Sérgio Humberto Sampaio.

No último sábado (23), Sérgio Humberto Sampaio também foi preso, após determinação da Justiça.