Operação da PF sobre médicos falsos é vinculada a gestão passada e ocorreu fora do município, esclarece Prefeitura de Jitaúna

 

Após repercussão em diversos sites de notícias a respeito de uma Operação da Polícia Federal sobre a descoberta de 05 médicos falsos atuando no Hospital Municipal de Jitaúna, a Prefeitura de Jitaúna, através da Secretaria de Sáude, esclarece que não houve nenhum mandato de prisão preventiva aos médicos que atuam no hospital do município, nem busca ou apreensão, e nem se quer, nenhuma notificação a respeito dessa referida operação aos orgãos municipais.

A operação ocorreu fora do Município de Jitaúna, não tendo sido registrado a presença de quaisquer agentes da PF na data de hoje na Cidade de Jitaúna e não há quaisquer relações dos fatos com a atual gestão do Prefeito Patrick Lopes e da Secretaria de Saúde Patrícia Lopes, apesar da referência ao nome do município nas notícias que veicularam os fatos.

A gestão atual presume a operação seja um desdobramento resultado de denúncias contra a gestão do ex-prefeito Edson Silva (PT), no ano de 2016, quando na oportunidade foram descobertos 05 médicos falsos atuando no Hospital Municipal Nossa Senhora de Fátima, em Jitaúna, sem o credenciamento necessário para o uso legal da medicina, além da falsificação do registro profissional emitido do CRM – Conselho Regional de Medicina. Na época, todos os envolvidos fugiram e os fatos foram de igual forma veiculados em todos os blogs regionais.

Após seis anos da denúncia, finalmente a Polícia Federal de Vitória da Conquista localizou nesta terça-feira (17) os envolvidos e cumpriu mandados de prisão preventiva, busca e apreensão aos farsantes, que atuavam agora nos Estados do Amazonas e Espírito Santo.

A Secretaria de Saúde de Jitaúna reforça que desde 2017, quando iniciou-se os trabalhos da nova gestão, tem realizado rigorosos critérios na contratação do seu corpo de funcionários. Todos os médicos que atualmente trabalham no hospital municipal e nos postos de saúde, são profissionais de alto capacidade técnica e de reconhecimento regional, além de apresentarem todas as documentações legais exigidas pela lei e conferidas pela equipe da pasta.

Os esclarecimentos dos fatos tornam-se imprescindível a compreensão da realidade dos fatos, a fim de se evitar a circulação de fake news.

Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Jitaúna