“O que ele diz fala por ele”, diz jornalista sobre acusações de Renan Calheiros

Após os ataques do senador Renan Calheiros (MDB-AL), a jornalista do Estadão Dora Kramer, agradeceu o apoio recebido. “Agradeço as manifestações, mas não vou responder. O que ele diz fala por ele”, publicou no Twitter.

Tudo começou após a eleição para a presidência do Senado, vencida por Davi Alcolumbre (DEM-SP), no último sábado (2), quando a jornalista fez uma coluna sobre Calheiros, dizendo que ele foi “derrotado pela própria arrogância” e que foi vítima por manobras que ele mesmo já tinha aplicado quando estava no poder “e que dessa vez foram adotadas contra ele”.

Calheiros respondeu à jornalista com uma mensagem no Twitter dizendo que fugiu do assédio dela e encorajou outros parlamentares a namorá-la. Entre os políticos citados estão o ex-ministro Geddel Vieira de Lima, que está preso, e o ex-senador Ramez Tebet, falecido em 2006.

“A @DoraKramer (Veja) acha que sou arrogante. Não sou. Sou casado e por isso sempre fugi do seu assédio. Ora, seu marido era meu assessor, e preferi encorajar Geddel e Ramez, que chegou a colocar um membro mecânico para namorá-la. Não foi presunção. Foi fidelidade”, escreveu Renan Calheiros. Após diversas críticas, a mensagem foi apagada da rede social.