Maracás: Demora em transferência de paciente em estado grave coloca sua vida em risco, filha clama por ajuda

Na cidade de Maracás, região sudoeste da Bahia, a jovem Ariana Honorato de 34 anos de idade decidiu quebrar o silêncio e pedir ajuda do jornalismo regional a respeito de uma regulação para seu pai Gildo Honorato de 73 anos que precisa de um oncologista para realizar o tratamento, já que foi diagnosticado com linfoma de células T periférico.

Segundo documentos enviados por Ariana ao repórter Mateus Oliver, o procedimento já foi solicitado pelo hospital Álvaro Bezerra de Maracás, onde encontra-se internado o paciente idoso deste o dia 20 de janeiro direcionando para o hospital Aristides Maltes na capital Baiana, porém até o momento não tiveram nenhuma resposta.

A filha clama por ajuda para salvar a vida de seu pai e diz: “Meu pai! Está diagnosticado com linfoma na faringe, por isso vim de Santos, litoral Paulista para o Estado da Bahia para ajudá-lo, mas infelizmente não tem saído como eu esperava. Ele necessita de uma antecipação do tratamento no hospital Aristides Maltez, e aí onde surge uma guerra grande, este hospital único atende a Bahia inteira. Estive sexta feira 15/01/21 no referido hospital, um lugar assombroso onde se acostumaram com a doença e a morte. Para eles meu pai é apenas mais um, Eu preciso lutar pela vida dele. Lembrando que peço que seja feita a vontade de Jesus sobre ele, hoje faz dois dias que não se alimenta, faz vômito e tentativas todas as longas horas, secreções e muco pegajoso todo o tempo!

Me sinto impotente! Este homem é um grande homem que ama a vida, honesto, justo. Foi um grande esposo para minha mãe, e é um grande pai. Deus abençoe a cada um, Me ajude chegar a mídia!”, escreveu em rede social Ariana, filha de Gildo Honorato.

Neste domingo, a nossa redação quebrou o protocolo mediante a gravidade do fato e encaminhou solicitação a alguns deputados estaduais e federais, porém também não obtivemos respostas.

Fonte:Blog Giro No Vale/Itiruçu Notícias