Mais de 200 policiais continuam busca pelo serial killer baiano pelo 9º dia

Mais de 200 policiais continuam na caça contra o baiano Lázaro Barbosa, 32 anos, pelo 9º dia. O serial killer do DF, como ficou conhecido, é acusado de matar quatro pessoas de uma mesma família e espalhar terror na zona rural do DF e Goiás, onde se concentra a busca por ele.

Nesta quinta-feira (17), um morador teria visto alguém andando na mata e acionou a força-tarefa, que deixou a base de operações.

Na tarde da terça-feira (15), Lázaro atirou contra policiais e baleou um agente de raspão no rosto, depois de fazer três pessoas da mesma família reféns.

Rendidas, pai, mãe e filha, foram cobertas por folhas para que não fossem vistas pelas buscas aéreas da polícia. A família foi encontrada com vida.

Natural de Barra do Mendes, o serial killer matou dois homens no município em 2007. A cidade, de pouco mais de 15 mil habitantes, está assustada com a repercussão do caso e teme que ele volte para o estado.

Esposa

A esposa de Lázaro teme receber a qualquer momento a notícia da morte dele. Em entrevista ao Correio Braziliense, nesta quarta, a jovem de 19 anos que preferiu não se identificar disse que espera que ele se entregue.

Conforme apurado pela reportagem, o casal está juntos há quatro anos e tem uma filha de 2 anos, fruto do relacionamento. Segundo a jovem, Lázaro, ao contrário das atitudes violentas demonstradas durante os dias de perseguição, é um pai dedicado.

“Quase todos os dias o bebê chama por ele, isso me corta tanto, ela é muito apegada. É a vida dele. Está todo mundo arrasado”, lamentou a mulher. Lázaro possui mais um filho de 4 anos com uma ex-companheira.

Bnews