Líder da oposição integra comissão que vai acompanhar ações do Consórcio do Nordeste

Deputados estaduais nordestinos criaram uma comissão parlamentar interestadual para acompanhar as ações do Consórcio do Nordeste, criado no ano passado pelos nove governadores da região. Na comissão, a Bahia contará com a representação do líder da oposição na Assembleia Legislativa (AL-BA), Sandro Régis.

A iniciativa partiu do deputados estaduais alagoanos Davi Maia (Democratas) e Cabo Bebeto (PSL) após o caso dos respiradores comprados pelo consórcio, mas não entregues pela empresa Hempcare, o que resultou em prejuízo em torno de R$ 49 milhões. Em meio a este caso, o ex-secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster, deixou o cargo, tendo sido citado pela dona da empresa, Cristiana Prestes, como responsável pela negociação dos 300 respiradores (veja aqui).

Após as ocorrências os deputados estaduais de Sergipe Georgeo Passos (Cidadania) e Zezinho Guimarães (MDB) apresentarem um projeto de lei pedindo a saída do estado do consórcio.

Régis explica que o objetivo da comissão será acompanhar mais de perto as ações do consórcio e fornecer à população mais transparência sobre as atividades. “O consórcio não tem um site, não disponibiliza informações sobre quantidade de funcionários e aplicação de recursos. O consórcio ainda não prestou contas de suas ações, e não sabemos a quem vai prestar. É ao Tribunal de Contas da União (TCU)? Isso tudo precisa ser esclarecido”, diz o deputado baiano.

BN