Ladrão de ônibus é preso horas após roubo na Bonocô

Investigadores do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) prenderam um dos envolvidos no assalto em um ônibus coletivo, ocorrido na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô), na manhã desta segunda-feira (8). O homem, que tem diversas passagens pela polícia, foi preso horas após o crime, no Vale do Matatu, no bairro de Brotas. A prisão ocorreu durante ações da “Operação Madruga”, realizada pelo Gerrc em diversos pontos da capital, nas primeiras horas da manhã, com o objetivo de coibir os crimes praticados em transportes coletivos. O criminoso tem passagem pelo latrocínio do padre Francisco Carlos de Souza, ocorrido em Salvador, cujo corpo foi encontrado em um matagal de Stella Maris, em 2014. Ele também responde a inquéritos policiais por furto, roubo e associação criminosa.

Com o assaltante foram apreendidos uma faca tipo peixeira e quatro aparelhos celulares de vítimas do roubo. O titular do Gerrc, delegado João Cavadas afirma a importância da denúncia. “A agilidade e inteligência da nossa equipe foi fundamental, identificando e prendendo o autor em um curto espaço de tempo. Também é muito importante que sociedade denuncie, ligando para o 181, do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Não precisa se identificar”, afirmou.

Os produtos do roubo serão devolvidos aos proprietários. O autor foi atuado em flagrante, passará por exames de lesões no Departamento de Polícia Técnica (DPT) e ficará á disposição da Justiça. As equipes do Gerrc realizam novas diligências para localizar e prender o segundo envolvido no assalto, na Bonocô.