Jovem é impedida por policiais de cometer suicídio em Paulo Afonso

Uma jovem de 21 anos foi impedida, por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), de cometer suicídio em uma ponte às margens da BR 110, em Paulo Afonso, a 479 km de Salvador, nesta segunda-feira, 30.

De acordo com a PRF, os policiais realizavam patrulhamento de rotina, quando avistaram a jovem caminhando às margens da via. Segundo os agentes, a garota estava visivelmente desorientada e cabisbaixa. A equipe passou a acompanhar os passos da moça, que seguiu em direção a cabeceira da ponte metálica D. Pedro I.

Em contato com os policiais, a jovem revelou que pensava em cometer o suicídio. A intenção veio quando soube da morte do seu irmão, que havia tirado a própria vida há alguns meses na cidade de Delmiro Gouveia, em Alagoas. A garota contou que a morte do irmão a deixou bastante deprimida e desanimada.

Após conversas, os policiais conseguiram convencê-la a desistir da ideia e a levaram com segurança de volta à residência de seus familiares.

Prevenção ao suicídio

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, 800 mil pessoas se suicidam por ano no mundo. No Brasil, 32 brasileiros tiram a própria vida diariamente. Cerca de 96% dos suicídios registrados no mundo têm alguma relação com transtornos mentais. Transtorno de humor, transtorno de substância, transtorno de personalidade e esquizofrenia estão entre as doenças mais comuns entre as vítimas de suicídio. O suicídio é a segunda causa de mortes entre jovens de 15 a 29 anos de idade em todo o mundo.

O Setembro Amarelo se tornou um símbolo da campanha de valorização da vida. Iniciado em 2015, o mês serve para a conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

No país existem os Centros de Valorização da Vida (CVV), que realizam apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, através do número 188, email e chat 24 horas todos os dia