Itabuna: Acusado de matar motorista de Uber foi preso usando o carro da vítima

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na sexta-feira (31), um suspeito de participação no latrocínio de motorista de aplicativo Jonas Costa, de 37 anos. A prisão ocorreu no Km 505 da BR-101, em Itabuna. O carro roubado da vítima também foi recuperado.

O crime ocorreu na quinta-feira (30) após a vítima aceitar uma corrida em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo familiares o corpo foi encontrado na residência do suspeito, na madrugada de sexta-feira, e apresentava golpes de faca no rosto.

A vítima conhecia o acusado identificado como José Advan Silva, 39. Por isso, teria aceitado a corrida.  O suspeito foi até a casa de Jonas, no bairro Tude Bastos, e solicitou pessoalmente uma viagem até o Terminal Rodoviário de Santos.

A prisão ocorreu durante abordagem da PRF a um veículo GM Prisma Maxx, com 4 ocupantes, a mulher e filhos do acusado. Durante os procedimentos de fiscalização, os policiais suspeitaram das respostas desencontradas do condutor e resolveram aprofundar às investigações.

Após consulta aos sistemas utilizados pela polícia, os agentes federais descobriram que o Prisma possuía ocorrência de roubo, registrado na cidade paulista de Praia Grande. O motorista, que era inabilitado, apresentou a CNH da vítima, para tentar ‘burlar’ à fiscalização.

Aos federais, o suspeito acabou confessando o crime e disse que pretendia ir até o estado de Alagoas. Além do motorista, o carro era ocupado por uma mulher e duas crianças. Diante dos fatos, a ocorrência foi apresentada à autoridade de plantão da Delegacia de Polícia Civil em Itabuna.

Pimenta