Ipiaú: Homem luta há mais de 20 anos para ter solução em ação de investigação de paternidade

Mais de vinte anos se passaram desde 1998, quando o ipiauense operador de máquinas e caminhoneiro Adilson Reis Arcanjo registrou no fórum de Ipiaú o solicitando exame de DNA para investigação e reconhecimento de paternidade.

Hoje com 43 anos, Adilson foi criado pela mãe Adil Augusto Reis, empregada doméstica, após ser rejeitado pelo pai. Até os 16 anos de idade ele pensava que o pai tinha morrido, quando uma tia lhe contou a verdade.

A mãe, Dona Adil,  trabalhou como empregada doméstica na casa do pai de Adilson em Ipiaú nos anos setenta

A partir desta idade ele conta que começou a sua luta pessoal para conhecer seu genitor, hoje já falecido. ” Tentei contato várias vezes mas fui rejeitado em todas, inclusive por meus irmãos”, disse. “É uma coisa simples que eu quero, só um exame para esclarecer isso”, acrescentou.

Adilson hoje mora em Salvador e conta que sua mãe enfrenta problemas de saúde. Este ano resolveu tomar uma atitude para que o exame de DNA possa ser solicitado pela Justiça, mesmo com atraso de duas décadas.

“Depois de vários advogados não levarem meu caso adiante, não entendo porque a Justiça não resolve meu problema. Não descarto ter de até pagar um mico no Programa do Ratinho, mas quero poder finalmente dar esta alegria a mim e minha mãe. Ela merece isso após tanto sofrimento”.

Ipiaú Online