Ilhéus: Operação resgata cinco trabalhadores em condições análogas a escravidão

IMAGEM_NOTICIA_5Uma operação conjunta envolvendo auditores fiscais do trabalho e agentes da Polícia Federal (PF) encontrou cinco trabalhadores vivendo em condições análogas a escravidão em Ilhéus, Litoral Sul, na última sexta-feira (17).

De acordo com informações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os homens viviam em condições de higiene e conforto precárias. Os funcionários prestam serviço à empresa Passo Três, contratada pela Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) para executar serviços de pintura e outras atividades equiparadas na área de construção civil.

Segundo o encarregado da obra, com exceção dele, os demais funcionários não trabalham com a carteira assinada.

Ele também afirma que vem bancando a alimentação do grupo com o dinheiro do próprio salário desde o mês de março, sem qualquer tipo de ressarcimento por parte da empresa. Os funcionários serão encaminhados para o alojamento do Centro de Referência de Assistência Social da Cidade (Cras), e a emissão das suas guias do seguro desemprego já estão sendo providenciadas. O responsável pela empresa Passo Três não foi encontrado, e a Codeba afirma que não tinha conhecimento das condições as quais os trabalhadores estavam submetidos.

Bahia Notícias