Ilhéus decreta situação de emergência por causa da seca

secail

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, acaba de decretar situação de emergência por causa da forte estiagem no sul da Bahia e que começa a afetar com mais força, também, o município. O decreto tem a finalidade principal de facilitar a execução de obras para captação de água na represa da Mata da Esperança, na zona norte do município.

O manancial pode ser a saída para a seca na reserva do Iguape, também na zona norte, e que afeta cerca de 70% dos consumidores ilheenses. A estimativa é que, se não chover firme em 40 dias, o sistema do Iguape seque. Por enquanto, a situação é menor pior na zona sul, abastecida pelo sistema de Rio de Engenho.

Há exatamente um mês, em 18 de abril, a Embasa iniciou rodízio no sistema de abastecimento em várias regiões de Ilhéus, afetando em torno de 50 mil consumidores. Com o avanço da seca, a empresa passou a ter mais dificuldades para abastecer localidades e afeta, inclusive, o funcionamento da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

De acordo com o gerente local da Embasa, José Lavigne, as barragens suportam mais 74 dias sem chuva com o sistema de rodízio. Do contrário, apenas mais 20 dias no máximo.

Pimenta