Golpe da venda de carro a partir do WhatsApp faz vítimas em Ipiaú e Ibirataia

Uma prática utilizada por vigaristas no aplicativo de mensagens mais popular do Brasil tem feito vítimas recentes em Ipiaú e cidades vizinhas.

A reportagem do IPIAÚ ONLINE apurou que uma vítima de Ipiaú chegou a perder esta semana cerca de 17 mil reais depositados em uma conta bancária pertencente a criminosos.

Em Ibirataia, outra vítima perdeu valor semelhante ao fazer um depósito inadvertidamente na conta de um golpista.

Como funciona o golpe

Os marginais pedem para ser adicionados em grupos de vendas no WhatsApp. Daí passam a observar o comportamento de pessoas que estão tentando vender veículos usados, especialmente através do site de vendas OLX.

Ao escolherem um vendedor como vítima, colocam no site um anúncio com as mesmas características e fotos do carro, mas com preço inferior, da ordem de cerca de 20 a 25% menor.

Quando o interessado na compra entra em contato, eles alegam que estão vendendo mais barato porque são os verdadeiros proprietários do veículo e que o outro anúncio teria sido postado por um corretor que está oferecendo mais caro devido ao valor da comissão embutido.

Empolgados com o “desconto atraente”, compradores  chegam a depositar um sinal expressivo no valor da compra ou até mesmo o pagamento completo.

Uma vítima prestou queixa no Complexo Policial de Ipiaú e a Polícia Civil se encontra no início das investigações.

O delegado Isaías Lucena Neto, titular da Delegacia de Ipiaú, informou ao IPIAÚ ONLINE que os inquéritos são encaminhados, com todas as informações prestadas pelas vítimas, para prosseguir através da Polícia Civil da cidade sede da agência bancária que recebeu o valor depositado para os criminosos.

Um fator que dificulta o rastreamento do dinheiro é o pagamento feito através do sistema pix, que não pode ser bloqueado e é creditado instantaneamente na conta.

De forma inteligente, os falsários, logo ao receberem o valor do golpe, rapidamente transferem o dinheiro para outras contas, apagando assim rastros dos crimes.

Ipiaú Online