Flamengo vira contra o River e volta a vencer a Libertadores após 38 anos

Com uma virada espetacular, o Flamengo conquistou o bicampeonato da Libertadores Borré abriu o placar no primeiro tempo para o River Plate , mas Gabigol, aos 43 e 46 da etapa final, fez os gols do título, no Estádio Monumental , em Lima, no Peru. Foi o segundo título do Rubro-Negro, o primeiro aconteceu em 1981.

No gol do empate, Pratto  perdeu a bola na intermediária. Bruno Henrique lançou Arrascaeta, que cruzou para Gabigol, quase em cima da linha, estufar as redes. E, no gol do título, o artilheiro da Libertadores ganhou de Pinola e chutou de perna esquerda, para delírio da torcida.

O Flamengo por muito pouco não empatou aos 11 da etapa final. Bruno Henrique fez ótima jogada pela esquerda e tocou para trás. Gabigol chutou, a bola explodiu na defesa e, na volta, Armani pegou finalização de Everton Ribeiro. Os jogadores do Fla chegaram a pedir pênalti na finalização de Gabigol, mas o árbitro mandou o jogo seguir.
Martín Fernandez: Flamengo tem encontro marcado com a história

Lesionado, Gerson foi substituído por Diego aos 20 do segundo tempo. Três minutos depois, a primeira substituição no River: saiu Nacho Fernandez e entrou Julián Álvarez.

O River abriu o placar em boa jogada de Nacho Fernández, que chegou à linha de fundo pressionado por Filipe Luís. O cruzamento saiu fraco, mas Arão e Gerson deixaram a bola passar e Borré chutou livre, rasteiro.

No início do jogo, Rodrigo Caio sofreu um choque de cabeça, sangrou o nariz e teve que ser atendido fora do gramado.

O time dirigido por Jorge Jesus entro em campo com força máxima: Diego Alves; Rafinha, Pablo Marí, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Willian Arão, Gérson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol.