FDA recomenda vacinas contra a covid para bebês a partir de 6 meses de idade nos EUA

Os únicos americanos ainda não elegíveis para vacinas contra a covid-19 – bebês, crianças pequenas e pré-escolares – estão prestes a serem liberados para recebê-las. Isso porque, o painel consultivo da Food and Drug Administration (FDA) votou por unanimidade na quarta-feira, 15, para recomendar a Pfizer e a Moderna para o grupo nos Estados Unidos.

Segundo o The New York Times, a FDA deve autorizar a vacina da Moderna para crianças menores de 6 anos e a da Pfizer para menores de 5 anos já na sexta-feira, 17. Os Estados já encomendaram milhões de doses, e funcionários da Casa Branca disseram que as doses podem ser lançadas na próxima semana.

Os votos de 21 a 0 do comitê vieram após uma revisão de um dia de dados de ensaios clínicos e sinalizaram o fim de um processo que envolveu meses de falsos começos e frustrou as esperanças de uma vacina para cobrir os americanos mais jovens. Com exceção dos cerca de 20 milhões de crianças menores de 5 anos, todos tiveram acesso a vacinas contra o coronavírus por meses e agora são elegíveis para doses de reforço.

A FDA e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças fizeram um forte esforço para uma recomendação positiva, inundando o comitê com 230 páginas de dados que, segundo eles, mostraram que as vacinas eram seguras e provocavam uma forte resposta imune em crianças. Os reguladores também enfatizaram que, embora as crianças pequenas geralmente tenham baixo risco de doenças graves do vírus, a vacinação do grupo salvaria vidas.

“Temos que ter cuidado para não nos tornarmos insensíveis ao número de mortes pediátricas por causa do grande número de mortes de idosos aqui”, disse Peter Marks, principal regulador de vacinas da FDA. “A intervenção de que estamos falando aqui é algo que aceitamos no passado para tentar evitar mortes por gripe”, acrescentou.

Funcionários do CDC disseram que mais da metade das crianças hospitalizadas com covid-19 não tinham condições médicas existentes. Durante a onda omícron no inverno, as crianças pequenas foram hospitalizadas a uma taxa mais alta do que as crianças mais velhas e adolescentes, e sua doença tendia a ser pelo menos tão grave. Mais de 200 crianças de 6 meses a 4 anos morreram de covid, de acordo com dados de atestado de óbito que é uma das estimativas mais conservadoras.

Estadão

Veja mais notícias no Ipiaú Online e siga o Blog no Google Notícias