Ex-secretário diz que governo não comprou vacinas antes por “incompetência” de ministério

O ex-secretário de comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, disparou contra o Ministério da Saúde ao dizer que o governo não comprou vacinas da Pfizer antes por “incompetência” e “ineficiência” da pasta. A afirmação foi feita em entrevista à revista Veja.

O ex-titular da Secom revelou encontros que teve para tratar da aquisição de imunizantes da Pfizer em 2020 e fez críticas à condução do tema pelo Ministério da Saúde, sem citar nominalmente o ex-ministro Eduardo Pazuello. Wanjgarten é uma das autoridades que deve ser chamada a depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia.

O ex-secretário relatou ter se envolvido nas negociações com a Pfizer ainda em setembro do ano passado 2020 e afirma que a falta de evolução na negociação atrasou o início da imunização no Brasil, gerando mais mortes.

Segundo ele, o ministério tinha um “time pequeno, tímido, sem experiência” diante de uma negociação milionária com uma grande farmacêutica, que já fechava contratos com Europa, Estados Unidos e Israel e que, por este motivo, tiveram prioridade nas doses e progrediram na imunização.