Ex-presidente do Paraguai vira réu na Lava Jato

O ex-presidente do Paraguai, Horacio Cartes e o doleiro Dario Messer, tornaram-se réus na Lava Jato hoje (9). Eles são acusados pelo Ministério Público Federal (MPF) de formarem uma rede criminosa de lavagem de dinheiro e outros crimes.

O juiz Marcelo Bretas, da da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, aceitou as denúncias contra os dois e outras 17 pessoas que eram alvos da chamada “Operação Patrón”, desdobramento das operações Câmbio Desligo e Lava Jato. Do total de acusados, 11 são brasileiros, sete paraguaios e um uruguaio.

Conhecido como o “doleiro dos doleiros”, Dario Messer é amigo íntimo de Cartes. Ele movimentava dinheiro de políticos, empresários e criminosos de forma irregular por meio de uma vasta rede de câmbio paralelo com braços em vários países. Entre esses políticos estava o ex-governador Sérgio Cabral, que foi condenado a 267 anos de prisão e está preso. Cartes é acusado de proteger as atividades da rede criminosa e garantir sua impunidade.

Metro 1