Eunápolis: Operação prende nove suspeitos de incendiar veículos e atacar trabalhadores em fazenda

Policiais militares e civis prenderam, neste sábado (20), nove pessoas suspeitas de participar de invasão a uma fazenda de plantação de eucalipto no município de Eunápolis, no extremo-sul da Bahia. Um 10º acusado de envolvimento na ação não foi encontrado e é considerado foragido da Justiça.

De acordo com a 23ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil (Coorpin), no dia 2 de julho, equipes de Vigilância Patrimonial foram atacadas pelo grupo investigado após o processo de reintegração de posse do terreno da Veracel Celulose. Segundo a polícia, a ação dos acusados deixou o saldo de três vigilantes feridos e seis carros incendiados.

A polícia civil informou que os suspeitos estavam armados com foices e facões. Eles cortaram árvores da plantação de eucalipto e obrigaram maquinistas de uma outra empresa a realizar trabalhos em uma estrada para permitir acesso ao local, conforme a polícia.

DECISÃO JUDICIAL

A polícia disse ainda que cinco dias antes da invasão, o mesmo grupo havia sido retirado do imóvel por uma reintegração de posse da Vara Cível da Comarca de Eunápolis.

Os mandados de prisão temporária, por cinco dias, foram expedidos pelo juiz Heitor Awi Machado de Attayde, titular da 2ª Vara Crime da Comarca de Eunápolis. Entre os presos está um advogado.

Os detidos são Mário Júnior Pereira Amorim (advogado), Geraldo Pereira dos Santos, Rogério Silva da Rocha,Derolino Pereira dos Santos, Nival Miguel da Silva, Raimundo da Rocha, Cláudio Francisco de Oliveira, Nilson de Oliveira Gonçalves e Adenildo Batista da Rocha. A polícia procura um homem de prenome Valdomiro.

Com informações do G1.