EUA vão dificultar vistos para mulheres grávidas, para barrar ‘turismo de nascimento’

Os Estados Unidos passarão a negar visto para mulheres grávidas, se as autoridades consulares entenderem que a intenção delas é viajar para que seus filhos nasçam no país e, assim, obtenham a cidadania americana. A medida foi anunciada hoje (23) pelo Departamento de Estado americano, a fim de restringir o chamado “turismo de nascimento”.

A partir de amanhã (24), oficiais poderão cobrar mais detalhes da viagem e, caso a gestante informe que o motivo é buscar tratamento médico, ela terá de comprovar que o atendimento está marcado e que tem dinheiro suficiente para custeá-lo. Caso o agente acredite que as respostas dadas pela gestante durante a entrevista não são confiáveis, pode negar o documento.

Em outubro de 2018, o presidente Donald Trump já havia dito que estava em seus planos acabar por decreto com a cidadania por nascimento nos Estados Unidos.

Metro 1