Draco apura suposta lavagem de dinheiro realizada por miliciano na Bahia

As passagens do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega pelos municípios de Mata de São João (Costa do Sauípe) e Esplanada, na Bahia, são investigadas pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil.

O objetivo é apurar se houve algum tipo de investimento, compra ou transação que caracterize lavagem de dinheiro ou outro tipo de ato ilícito.

O criminoso, que possuía mandado de prisão e participação em diversas ações no Rio de Janeiro, foi morto pela polícia da Bahia no domingo, 9, em confronto, conforme informado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA).

Testemunhas

Depoimentos do homem preso no dia em que o miliciano foi localizado e de testemunhas das duas cidades estão sendo colhidos pelo Draco. Detalhes da investigação da Polícia Civil e Ministério Público do Rio de Janeiro, que indiquem algo ilícito na Bahia, também estão sendo buscados.

“Estamos com equipes no terreno e vamos esmiuçar toda a passagem de Adriano pelo território baiano”, contou o diretor do Draco, delegado Marcelo Sansão.

O delegado acrescenta que informações sobre Adriano podem ser enviadas, sigilosamente e sem necessidade identificação, através dos telefones 3235-0000 (quem estiver em Salvador) e 181 (denunciantes do interior).

Correio