Deputado que defende cloroquina diz que remédio não funcionou para ele

O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) afirmou que, apesar de defender o uso da cloroquina, o medicamento não funcionou para ele quando esteve contaminado pelo coronavírus. O parlamentar desenvolveu o quadro grave da doença, teve 70% do pulmão comprometido e ficou 11 dias na UTI.

O parlamentar aconselha o presidente Jair Bolsonaro a seguir as orientações da medicina, e acrescenta que o chefe do Executivo só saberá se a doença vai se agravar em alguns dias. De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, Sóstenes pensou em gravar um vídeo de adeus para família.

Para o deputado, o isolamento não impede que o vírus se desenvolva. Ele defende o uso do remédio, mas diz acreditar que deve ser tomado no início do tratamento. “Mas quando o vírus vem na forma mais grave, acho que nada resolve”, disse.

Sóstenes afirmou que deputados da esquerda mandaram mensagens de conforto quando ele estava internado no hospital. O deputado ressaltou ainda que não se sente mais o mesmo depois dos ‘dias difíceis’.