Da lateral à volância: a transformação de Geferson na Bulgária.

aposta esportiva
Foto: CSKA- Sofia

Da Bahia para a Bulgária. Essa é a realidade de Geferson, lateral-esquerdo revelado pelo Vitória que teve passagens pela seleção do Brasil em 2015. Nem todos gostam de uma mudança tão brusca, e para esses que preferem algo sem sair de casa o cassino é uma das melhores opções do mercado.

Depois de viver um início de carreira turbulento como profissional, considerando a surpreendente convocação para a Copa América de 2015 quando o Brasil era comandado por Dunga e foi eliminado nas quartas de final nos pênaltis pelo Paraguai, Geferson vive uma vida nova no Leste Europeu. 

“Foi bom demais ter convivido e treinado com caras consagrados, que eu só via pela TV ou quando jogava videogame. Aproveitei cada minuto para aprender ao máximo”, declarou para a ESPN sobre a época de seleção.

Em janeiro de 2018, o UOL Esporte divulgava que Geferson havia sido transferido de forma definitiva para o CSKA Sofia, da Bulgária, em troca dos 25% dos direitos econômicos do atleta. Desde então, Geferson viveu transformações em sua carreira no momento em que também conquistou seu primeiro título como profissional.

Em 2021, o jogador viu seu clube bater o Arda Kardzhali na final para ser decretado como o campeão da Copa da Bulgária. Com mais de 100 jogos disputados com a camisa do clube búlgaro, Geferson passou por uma transformação em sua carreira. O lateral havia desembarcado no CSKA para ocupar o lugar de Anton Nedyalkov, que jogava de zagueiro e lateral e foi vendido para o FC Dallas dos Estados Unidos.

Entretanto, como reportado pelo site Tema Sport, Geferson não convenceu os treinadores Milos Kruscic e Stamen Belchev na lateral e acabou sendo reposicionado como meio-campista. Jogando como volante na frente da defesa, o antigo lateral ganhou oportunidades e atualmente possui 125 jogos, dois gols e 12 assistências com a camisa do clube búlgaro.

“Estou satisfeito sim. É um clube que me abriu as portas e me recebeu muito bem. Os torcedores foram receptivos e calorosos, assim como os companheiros de time. Tenho jogado sempre, marquei até alguns gols. O que tem acontecido aqui mais recentemente é eu estar jogando como volante ou meia. É algo que não fazia no Brasil e estou tendo a oportunidade de desenvolver essa habilidade aqui”, declarou Geferson para o portal Mercado do Futebol.

Com contrato válido até 2023 junto ao CSKA Sofia, o jogador revelado pelo Vitória e lançado pelo Internacional divide vestiário com mais dois brasileiros: Gustavo Busatto, goleiro revelado pelo Grêmio que defende o clube desde 2019, e Maurício Garcez, que fez boa parte de sua carreira no futebol maranhense antes de ser emprestado ao CSKA pelo Brusque.