Covid-19: Primeiros casos das variantes delta e beta são detectados na Bahia

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Amostras das variantes delta e beta foram detectadas pela primeira vez na Bahia, conforme informou a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), nesta quinta-feira (26). De acordo com a pasta, o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) fez a detecção de três amostras da variante delta e uma beta, por meio de sequenciamento genético.

Conforme detalhou a secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim, um caso foi registrado em Feira de Santana, outro em Vereda e outros dois foram de tripulantes de um navio.

“Dois tripulantes de um navio com bandeira estrangeira testaram positivo para a variante delta e beta, porém, neste caso, a embarcação estava em isolamento, impossibilitando contactantes. Já as duas outras amostras [da variante delta] foram detectadas em pacientes residentes nos municípios de Feira de Santana e Vereda”, explicou Tereza Paim.

Como medida de contenção, a Sesab informou que fará o rastreamento, por meio de teste de antígeno e RT-PCR, nas regiões onde foram detectadas as variantes. Todos os pacientes internados nas UTIs com Covid-19 terão amostras colhidas e sequenciadas para identificação do tipo da variante.

“É preciso que os municípios acelerem a vacinação para impedir o avanço de novas cepas, bem como manter o distanciamento social, higienizar frequentemente as mãos e continuar usando máscara”, ressalta Paim.

A secretária explica ainda que, apesar da detecção dessas variantes, a Gamma (antiga P.1, originária em Manaus) ainda é responsável por quase 80% das infecções no estado.

No início de julho deste ano, a Seab informou que o estado não tinha circulação da variante delta e que as amostras analisadas continham genomas completos do Sars-CoV-2, a partir das quais foi possível identificar que circulam no estado 23 linhagens diferentes do vírus da Covid-19. Entre elas, as variantes Alpha (Reino Unido) e Gamma (Manaus). Com o avanço da delta no país, mais um mês depois, a Bahia registra os primeiros casos.

O Lacen-BA, reconhecido como a 3ª maior unidade de vigilância laboratorial do país e classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde, analisou amostras de mais de 150 municípios dos nove Núcleos Regionais de Saúde. Em 11 meses, o laboratório já realizou 520 exames de sequenciamento genético do vírus da Covid-19.