Com alta de casos de Covid, China vacina crianças e anuncia novas restrições

Reprodução: Ag Saúde DF

A Comissão de Saúde da China anunciou nesta segunda-feira, 25, que registrou 35 novos casos de Covid-19 por transmissão local. No país, mais de 1,07 bilhão de pessoas já foram vacinadas contra o vírus. A população é estimada em 1,4 bilhão.

Nos últimos sete dias foram registrados 100 casos. Com a alta de casos, governos de várias regiões e províncias anunciaram o início da vacinação de crianças de 3 a 11 anos. Em junho, o país asiático aprovou as vacinas da Sinovac e da Sinopharm para este público.

Para o público geral, foi anunciado o confinamento de milhares de pessoas. Moradores da capital foram orientados pelo governo a reduzir os deslocamentos não essenciais. As medidas são tomadas a 100 dias do início dos jogos Olímpicos de inverno, previstos para acontecer em 2022 em Pequim.

Nesta edição foi proibida a participação de espectadores estrangeiros e os locais precisarão ficar em uma espécie de bolha, para evitar contato.

Em Ejin, serviços de transporte foram suspensos e atrações turísticas foram fechadas. A China segue com ampla realização de testes para detectar o vírus, além de bloqueios e quarentenas obrigatórias. Províncias como Hubei, Fujian e Hainan reforçaram a campanha de vacinação e emitiram avisos aos moradores pedindo cautela.

A Tarde