“Chega de mentir e perseguir”, diz Rui Costa sobre troca de mensagens entre Moro e procuradores da Lava Jato

O governador da Bahia Rui Costa (PT) usou as redes sociais, na noite deste domingo (9), para se manifestar sobre a troca de mensagens entre procuradores da Operação Lava Jato, em Curitiba, e o ex-juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PSL). As conversas foram divulgadas pelo site The Intercept.

“O que o site The Intercept divulgou é muito grave. Provoca profunda indignação. É fundamental que todo o conteúdo seja esclarecido. O Brasil precisa saber toda a verdade. Caso contrário o País continuará sem oferecer segurança Jurídico Institucional, credibilidade e confiança. O Brasil precisa recuperar sua imagem no mundo. Chega de mentir e perseguir. É preciso retomar a credibilidade em nossas instituições”, publicou o governador em seus perfis oficiais no Twitter, Instagram e Facebook.

Segundo a reportagem, mensagens atribuídas ao ex-juiz Sergio Moro e ao procurador Deltan Dallagnol mostram que os dois trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Lava Jato. Nas conversas privadas, membros da força-tarefa fazem referências a casos como o processo que culminou com a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por causa do tríplex de Guarujá.

Um outro episódio da Lava Jato abordado na troca de mensagens é o pedido de entrevista com o ex-presidente na prisão barrado na Justiça no ano passado. Segundo conversas reproduzidas pela reportagem, procuradores do MPF envolvidos na Lava Jato reagiram com indignação à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar a Folha a entrevistar Lula pouco antes do primeiro turno.

As conversas tornadas públicas sugerem ainda dúvidas de membros do MPF quanto à denúncia contra Lula no caso do tríplex de Guarujá, sentença que acabou levando o petista à prisão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *