Consórcio de Saúde chega à região de Jequié

16 municípios da região de Jequié serão beneficiados com o consórcio de saúde. Segundo o governo do estado, os consórcios propõem um novo modelo de financiamento e gestão dos serviços de saúde com o objetivo de descentralizar a assistência, ajudando a reequilibrar as finanças municipais.  

O consórcio público de Saúde de Jequié vai atender aos municípios de Barra do Rocha, Cravolândia, Dário Meira, Ibirataia, Itagí, Itaquara, Itagibá, Itamarí, Itiruçu, Jaguaquara, Jequié, Lafaiete Coutinho, Lajedo do Tabocal, Planaltino, Santa Inês, Irajuba. A implantação depende agora de aprovação em assembleia geral do regimento e da eleição do presidente. 

“Cada município vai receber a fração real do custo do serviço, seja exame, consulta ou procedimento médico. Todos juntos e auxiliados pelo Estado, inclusive com a possibilidade de incluir hospitais regionais neste sistema, para que o Estado também possa aportar e cofinanciar esta assistência hospitalar”, explica o secretário Estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas.  O vice-governador João Leão assina, nesta quinta-feira (19) o protocolo de intenções do Consorcio. 

 Secom

Repórter sofre derrame cerebral durante reportagem e é salva por cinegrafista

Uma das principais repórteres do Cidade Alerta, telejornal policial da TV Record, sofreu um AVC (acidente vascular cerebral, também conhecido por derrame cerebral) enquanto gravava uma reportagem em São Paulo.

A jornalista Leniza Krauss,  37 anos, passou mal na última quarta-feira (11/11). Segundo informações da coluna Notícias da TV, do site Uol, o cinegrafista que a acompanhava, conhecido por Gringo, pegou a jornalista no colo, a colocou dentro do carro e a levou rapidamente para o hospital mais próximo.

Ainda de acordo com a coluna,  “Depois que ela foi atendida, os médicos chamaram o cinegrafista e falaram que ele salvou a vida dela”, conta um profissional do Cidade Alerta, que preferiu não se identificar. Leniza ficou dois dias internada na UTI do hospital São Camilo do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, mas já passa bem.

Alguns colegas de trabalho afirmaram que Leniza, que é uma das repórteres mais populares do Cidade Alerta, está bastante estressada pela cobrança constante no trabalho. Ainda não há previsão de quando a jornalista vai voltar a trabalhar

UOL

Barra do Rocha: Secretaria de Saúde entrega colírios a pacientes com Glaucoma

A Secretaria Municipal de Saúde de Barra do Rocha entregou, nesta segunda-feira (16), os colírios do atendimento de oftalmologia/glaucoma para os pacientes que realizam o tratamento da enfermidade.

A iniciativa resulta de uma parceria firmada entre a gestão Vera Franco (PSD) e o Governo da Bahia.

“Estamos atentos às demandas da comunidade e por isso mesmo estamos acompanhando de perto”, disse a Secretária de Saúde, Ana Cláudia, lembrando que este mês a gestão Vera Franco realiza uma série de eventos para conscientizar a população masculina sobre o câncer de próstata.

(Ascom PMBR)

Justiça brasileira legaliza maconha para uso medicinal

Decisão de segunda-feira da Justiça Federal do DF deu prazo de dez dias para a Agência de Vigilância Sanitária, que regula os medicamentos no país, retirar o THC da lista negra das substâncias proibidas. Isso já foi feito com o Canabidiol (CBD), em janeiro de 2015, por iniciativa da própria Anvisa. Mas o THC, princípio ativo responsável pelo barato da maconha, continua banido.

A outra novidade é que, segundo a sentença, estão autorizadas a prescrição e a importação de Cannabis sativa L. “Agora, um médico pode prescrever a planta in natura“, diz Emílio Figueiredo, consultor jurídico do Growroom, associação que defende o cultivo para uso pessoal.

A decisão é uma tutela antecipada: ou seja, o juiz ainda não proferiu sua decisão final sobre todos os pontos da ação. Mas antecipou a decisão sobre pontos que considera urgentes. Que são:

Reclassificar o THC. “Transferir, em dez dias, o THC da lista F2 do anexo da lei de drogas, que contém as substâncias psicoativas banidas, para uma lista de substâncias sujeitas à notificação de receita” – ou seja, ele passa a ser autorizado mediante prescrição médica.

Mudar, em dez dias, a portaria 344/98 para “permitir, por ora, a importação, exclusivamente para fins medicinais, de medicamentos e produtos que possuam como princípios ativos os componentes THC (TETRAHIDROCANNABINOL) e CDB (CANNABIDIOL), mediante apresentação de prescrição médica e assinatura de termo de esclarecimento e responsabilidade pelo paciente”.

Permitir a pesquisa e a prescrição “da Cannabis sativa L. e de quaisquer outras espécies ou variedades de cannabis, bem como dos produtos obtidos a partir destas plantas, desde que haja prévia notificação à ANVISA e ao Ministério da Saúde”.

A ação do MPF também pediu a autorização de importação de sementes e do cultivo pessoal para uso medicinal. Essas demandas estão entre as que ainda não foram julgadas pelo juiz Marcelo Rebello, da 16a Vara de Justiça Federal do DF.

Consultada, a Anvisa disse por meio de sua assessoria de imprensa que ainda não sabe se vai recorrer. “Não sabemos ainda. A Diretoria vai avaliar os efeitos da decisão e possíveis ações da Anvisa. Não temos uma resposta, até porque na verdade ainda não fomos sequer notificados, embora tenhamos acesso à decisão na internet.”

Em janeiro, quando a Anvisa reclassificou o CBD, o então presidente da Anvisa Jaime Oliveira disse que “Sem dúvida nenhuma, a situação do THC tem que ser explorada e analisada”.

Fonte: Exame

Helicóptero pousa em terreno baldio para transferência de criança de Jequié para Salvador

Uma criança de aproximadamente um ano, que caiu do sofá de casa em sua residência, na cidade de Jaguaquara, foi transferida de Jequié para um hospital em Salvador, em um helicóptero da Polícia Militar, na tarde desta terça-feira, 10.11.15. O repórter Dell Santos (Jequié FM 89,7) acompanhou todo o processo de transferência de perto.

Relatou que a operação chamou bastante atenção, inclusive atraindo grande número de pessoas no momento em que o menino chegou numa unidade de saúde.

Também chamou a atenção o local escolhido para efetivar a transferência para o helicóptero: um terreno baldio ao lado do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, na Avenida César Borges. Tudo por conta da interdição do Aeroporto da Cidade

Jequié e Região

“Não tenho nenhum amigo, apenas minha família”, diz mulher sem rosto

Os olhos, nariz e queixo da indiana Khadija Khatoon, de 21 anos, desapareceram de sua face. A boca é uma pequena abertura na lateral do rosto disforme. Os médicos acreditam que as feições foram distorcidas devido a neurofibromatose, doença genética que causa inchaços, protuberâncias e crescimento anormal de tecidos nervosos. 

A indiana nasceu em casa e aos dois meses foi levada ao hospital por causa da anomalia. Depois de passar por vários testes até completar 18 meses, os médicos disseram aos pais de Khadija que não poderiam fazer nada por ela, então eles nunca mais procuraram ajuda. A situação só piorou com o passar dos anos e a pele extra não para de crescer. 

Devido a sua condição, Khadija nunca foi à escola e tudo o que sabe aprendeu com seus cinco irmãos. “Eu não tenho amigos de verdade, mas tenho uma família. Eles são meus únicos amigos e eu os amo. Meus pais são o meu mundo, eu não falo com estranhos”, contou ao jornal britânico “Daily Mail”. 

Mesmo assim, ela garante que é feliz e não quer passar por cirurgia para retirada do excesso de pele. “Isso não é um problema, vivo como eu sou. Passo os dias pensando, conversando com minha mãe e passeando por perto da minha casa. Sou feliz nessa vida e não quero fazer cirurgia porque corro risco de morte.” 

Khadija foi descoberta por Rupak Dutta, um oficial do governo, enquanto andava na rua. Ele sentiu que deveria fazer alguma coisa e postou uma foto dela no Facebook pedindo por ajuda. Agora ele está em contato com ONGs locais para conseguir consultas com especialistas e discutir uma possível cirurgia.

Menino de 4 anos morre picado por escorpião e pais tentam suicídio

Um menino de 4 anos morreu depois de ser picado por um escorpião na segunda-feira (2) em Ibirá, no interior de São Paulo. Os pais, caseiros de uma fazenda, ficaram desesperados com a perda e resolveram tomar veneno. Lucas Sanches da Silva, 40, pai do garoto, morreu hoje.A mãe, Natália Balieiro, está internada em estado grave na UTI do Hospital de Base de São José do Rio Preto.

A família vivia na fazenda em que Lucas e Natália trabalhavam. Ainda não se sabe que tipo de veneno o casal tomou. Depois que o menino foi picado, os pais o levaram até o Hospital da Unimed, em Rio Preto.

Depois de ser atendido, o garoto foi transferido para o Hospital da Criança e Maternidade (HCM), onde acabou morrendo. Ao saber da morte do filho, o casal voltou para Ibirá, retornando à fazenda, e tomou o veneno. O filho do dono da fazenda ainda chegou a socorrer os dois até a Santa Casa de Ibirá.

O pai já chegou desmaiado e acabou não resistindo. A mãe foi logo transferida. “O que mais me chamou a atenção foi o fato dos dois terem tomado o veneno, porque geralmente um dos pais segura, pondera. Mas, ao que parece, é que os dois decidiram tomar o veneno em um ato desesperado mesmo”, afirmou ao G1 o delegado Luciano Teres.

Os corpos do menino e de Lucas foram velados nesta terça. O avó materno do menino, José Manuel Fernandes Balieiro, afirmou que Natália sempre dizia que não conseguiria viver se perdesse o filho. “Se algum dia acontecer uma coisa com ele (neto), ela (filha) falou que iria junto.

Se um dia acontecesse alguma coisa com ele, vai enterrar nós três juntos. E aconteceu”, diz José Manuel.

Ipiaú : Mulher com problemas mentais causa tumulto no ACM

Moradores do Bairro ACM em Ipiaú solicitaram a presença de prepostos do SAMU e da PM, na tarde desta quarta-feira (28). 

De acordo com informações de testemunhas uma mulher com problemas mentais estava causando tumulto nas ruas da comunidade.  A mulher foi levada para o pronto socorro do HGI onde será medica. 

No Bairro ACM ninguém soube informar o nome, nem o local onde ela mora. 

Ipiaú on Line

 


Rui garante que dívida milionária da Sesab não compromete serviços de saúde

Ao final do encontro sobre o Plano Nacional de Educação (PNE), com a participação do ex-presidente Lula, o governador Rui Costa garantiu à reportagem do site Bocão News que a dívida da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) de R$ 5,5 milhões, referentes a pagamentos a fornecedores, “não compromete” a prestação dos serviços de saúde no Estado.

“A dívida vem de muito tempo. Nós estamos pagando na medida em que a receita entra. Estamos numa crise profunda, mas isso não compromete.

Estamos mantendo o mesmo patamar do ano passado, não aumentamos o prazo de atraso. Esperamos que a receita melhore para ir reduzindo a defasagem do pagamento”, afirmou Rui Costa, ao reiterar que seguirá “reduzindo custos e cortando ilegalidades para poder ajustar as contas”.

Deputados de SP querem abrir CPI da ‘pílula do câncer’

Com a assinatura de 42 deputados, dez a mais que o número necessário, foi protocolado nesta quinta-feira, 22, na Assembleia Legislativa de São Paulo requerimento de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) visando a apurar a demora do Estado em realizar testes com a fosfoetanolamina, substância produzida pela Universidade de São Paulo (USP) no câmpus de São Carlos, que supostamente teria eficácia contra o câncer. 

Pacientes estão recorrendo a liminares na Justiça para obter as “pílulas do câncer” desde que a USP deixou de distribuir a substância a quem procurava. De acordo com o deputado Rafael Silva (PDT), autor da proposta, os últimos dias têm sido marcados pelo embate entre quem afirma que o composto não surte efeito e dezenas de famílias que asseguram que a ingestão da substância é uma grande arma contra a doença.

“O professor aposentado da USP Gilberto Orivaldo Chierice, responsável por trabalhar por quase duas décadas com a produção dessa substância, afirma que órgãos estaduais e federais não tiveram interesse em apoiar a continuidade dos estudos para a regulamentação do composto pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, afirma o parlamentar.

Segundo Silva, além de buscar entender as razões pelas quais os estudos e análises clínicas não aconteceram até hoje, a CPI pretende levar os órgãos do governo a uma ação imediata para avançar com as pesquisas e liberar o uso do produto. O deputado já conversou com lideranças de bancadas e acredita que pode haver consenso para que a instalação da CPI seja antecipada, em virtude da relevância do assunto. “Nesse caso, estamos tratando de vidas que podem ser salvas, ou não”, disse.

Alternativa

O deputado Cauê Macriz (PSDB), líder do governo Geraldo Alckmin na Assembleia, disse que, embora o tema seja relevante, a casa tem um regimento interno que não permite a quebra na ordem das propostas de CPI. Atualmente, existem cerca de 14 propostas na fila. Segundo ele, nada impede que, em vez de uma CPI, o assunto seja discutido na Comissão de Saúde ou por uma frente parlamentar.

E

Ipiaú: Pastorais realizam Dia da Criança Cristã Cidadã na Praça Rui Barbosa

Foi realizado em Ipiaú, neste domingo, (18) na Praça Rui Barbosa, o “ Dia da Criança Cristã Cidadã” . De acordo com os organizadores o intuito do evento foi promover um dia de lazer, cultura, cidadania, diversão, esportes, educação e serviços para  as crianças da comunidade. 

Nas barracas montadas na Praça em frente a igreja de São Roque, foram realizadas  brincadeiras, teatro, apresentações musicais, oficinas e um passeio ciclístico.  Uma equipe do curso de saúde bucal do CETEP montou um stand e levou aos visitantes a importância dos cuidados com os dentes, a maneira correta de escovar, aplicação de flúor e outras orientações.  

O Dia da Criança Cristã Cidadã foi uma realização da pastoral social e pastoral familiar da Paróquia de São Roque.

Ipiaú on Line

A cada mil mulheres, um homem tem câncer de mama

O professor Maurício Tavares intercala emoção e um humor ácido ao falar do câncer de mama que precisou enfrentar no ano passado, aos 59 anos. Na época do diagnóstico, no entanto, o sentimento predominante, passado o susto da notícia, foi o medo da morte.

Tavares literalmente perdeu o sono – ficou dois meses sem pregar o olho, conta ele à equipe de reportagem de A TARDE – só de pensar nessa possibilidade. “Fiquei muito tempo com insônia e nem podia tomar remédio forte, porque sou diabético. Tomo insulina e, caso tivesse hipoglicemia, poderia não acordar à noite”, ele relata, emocionado.

O professor faz parte de um grupo restrito de homens baianos, já que o câncer de mama é doença rara no mundo masculino. No ano passado, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) registrou apenas 29 casos do tipo. Em 2013, foram 35 e, em 2012, 45. Já em 2015, até o mês de junho, a secretaria contabilizou 12 casos.

De acordo com levantamento feito pelo Núcleo de Oncologia da Bahia (NOB), a cada mil casos de tumor de mama feminino, um caso igual é registrado entre os homens no estado.

“Essa proporção é mais ou menos equivalente ao que a literatura médica vem publicando”, explica a oncologista Clarissa Mathias, uma das diretoras do NOB.

Tratamento

Para Maurício Tavares, o diagnóstico foi rápido, apesar da desinformação que existe sobre o assunto. Ele identificou um nódulo duro no seio esquerdo enquanto se apalpava e, ao pesquisar na internet a textura de um tumor canceroso, desconfiou que tratava-se de um câncer. A confirmação veio com a realização de mamografia e ultrassonografia.

Depois, uma biópsia identificou o estágio inicial da doença. “Tinha menos de dois centímetros, mas tinha  urgência em tirar logo”, lembra Tavares. Em cerca de dois meses, contando a partir do dia descoberta, ele fez a cirurgia. Entrou no hospital pela manhã e no final do mesmo dia teve alta.

Depois, veio o período de recuperação e a continuidade do tratamento. O professor ainda precisou usar um cateter e teve uma cicatrização mais lenta, por causa da diabetes, doença com a qual convive há 30 anos.

Fez, ainda, seis sessões de quimioterapia – uma a cada 21 dias, sofrendo com enjoos – e atualmente toma hormônios para evitar que o câncer retorne. Esse, segundo os especialistas, é um tratamento-padrão e dura cinco anos.

Agora, passado o impacto  do diagnóstico e do tratamento, Maurício usa o humor para lidar melhor com a experiência que teve.

Ao falar sobre os efeitos colaterais dos fortes remédios usados durante a quimioterapia e da baixa autoestima após a retirada de parte do seio esquerdo, faz piada: “Meu cabelo não caiu, mas era o que eu tinha mais medo, porque tenho um cabeção e não ia ficar bom careca”, diverte-se.

Ele exibe a cicatriz sem vergonha, apesar de, certas vezes, evitar o banho de mar sem camisa. “O problema não é mostrar, mas as pessoas ficarem perguntando o que é isso”, afirma. “Esse problema de vaidade, que afeta as mulheres, eu não tive. Não sou exatamente um galã e minha barriga já tinha destruído minha autoestima”, ri alto, mostrando-se aliviado.]

A Tarde

Após 10 meses de molho, Samu de Santa Inês é restabelecida com festa do prefeito

Os 10 meses de abandono da SAMU foram esquecidos pela gestão municipal da cidade de Santa Inês que, em clima de festa fizeram uma reinauguração da Unidade de Saúde Móvel.

No último dia 29 de Março a cidade sentiu falta da Unidade Móvel (Rememore AQUI, CLIQUE), quando uma farmácia desabou e deixou uma vitima fatal.  O veículo havia tombado em dezembro de 2014 na Serra do Mutum, quando fazia o socorro a vitimas de acidente.

A sede do SAMU funcionava no Hospital Municipal e para cumprir exigências do Programa o município foi obrigado a locar um imóvel para o funcionamento. Mesmo fazendo festa após os 10 meses sem atenção ao SAMU, o prefeito José Afrânio (PCdoB), justificou que o tempo de espera foi preciso para realização dos serviços mecânicos. Estaria o veículo sendo recuperado por mecânicos em 10 meses de serviços?

Itiruçu on Line

 

Na Itália, Rui Costa assina acordo para Bahia produzir medicamento para anemia falciforme

Um acordo entre o Estado da Bahia e a indústria farmacêutica italiana Chemi, assinado pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (16), na Itália, vai permitir a produção, pela Bahiafarma, da hidroxiuréia, remédio usado no tratamento para anemia falciforme.

A assinatura ocorreu durante visita da comitiva do Governo da Bahia à sede da empresa em Milão. A produção baiana deve começar entre oito meses e um ano e vai atender plenamente à demanda do SUS da Bahia e de outros estados, além de ter condições de exportar o medicamento.

Atualmente, o Brasil importa a hidroxiuréia e o fornecimento não atende a toda necessidade da população. Fora do continente africano, a Bahia é o local com maior número de portadores de anemia falciforme.

Estima-se que, a cada 650 bebês nascidos vivos, um possui a doença. Além disso, atualmente, cerca de 30 mil baianos possuem a doença. “É um momento marcante para o Brasil. Vamos garantir a disponibilidade, com menor custo, do medicamento para o tratamento de uma doença com alta incidência no país e que não recebe a atenção que deveria. Vamos transformar a Bahia no centro de referência do tratamento da anemia falciforme do Brasil, gerando ainda emprego e renda”, afirmou o secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas.

 

Beber café diariamente pode ajudar no combate ao câncer de mama

O café, que é uma das bebidas mais consumidas no mundo — no Brasil, fica apenas atrás da água. De acordo a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o grão está presente em 98,2% dos lares brasileiros. Ele já foi associado tanto a benefícios para a saúde, quanto a danos para organismo dos consumidores mais frequentes. Mas recentemente, um estudo realizado pela Universidade de Lund, na Suécia, concluiu que o café pode amenizar o crescimento de tumores em mulheres com câncer de mama e ainda diminuir o risco de recorrência da doença.

A pesquisa foi realizada em parceria com pesquisadores do Reino Unido, que combinaram os dados clínicos sobre o estilo de vida de 1.090 mulheres diagnosticadas com a doença. Todas as participantes estavam sendo tratadas com tamoxifeno — medicamento normalmente usado para ajudar a tratar esse tipo de doença.

Para entender como os pesquisadores chegaram a esse resultado, foram investigadas duas substâncias encontradas no café: a cafeína e o ácido cafeico. As células cancerígenas reagiram com essas substâncias — principalmente com a cafeína. Isso fez com que fosse reduzida a divisão celular e aumentou a morte das células. A combinação com tamoxifeno também contribuiu para que essa relação fosse possível, o que ressalta a importância de tomar a medicação correta durante o tratamento, indicam os pesquisadores.