Fernando Haddad diz que denúncia contra Jair Bolsonaro pode resultar em prisão

O candidato Fernando Haddad (PT) falou nesta quinta-feira (18) em São Paulo sobre a denúncia do jornal Folha de São Paulo em relação a empresários apoiadores de Jair Bolsonaro terem financiado a disseminação de fake news contra o PT.

Haddad afirmou que o PT pode pedir até a prisão por conta da denúncia. Segundo Haddad, uma possibilidade é inclusive a de prisões em flagrante, pois se trataria de um “crime continuado” – ou seja, que continua sendo cometido.

Além disso, o petista afirmou que os pedidos de prisões preventivas seriam para que haja “normalidade democrática” nesta reta final do segundo turno.

Segundo Haddad, há testemunhas de reuniões em que Bolsonaro teria pedido apoio de empresários para atuação no WhatsApp, mas não quis dar nomes. “Ele deixou rastro, e vamos atrás do rastro”, destacou o candidato petista.


Ibope: Em SP, Bolsonaro chega a 63% dos votos válidos e Haddad tem 37%

A pesquisa Ibope/Estado/TV Globo feita apenas com o eleitorado paulista mostra que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 63% das intenções de voto em São Paulo, contra 37% para o petista Fernando Haddad. O cálculo leva em conta apenas os votos válidos, ou seja, não são considerados os nulos, brancos e indecisos. No eleitorado total, Bolsonaro lidera por 55% a 32%. Os indecisos são 2%, e 10% preferem votar nulo ou em branco.

O Ibope ouviu 1.512 eleitores. A margem de erro estimada é de três pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95% – esta é a chance de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, levando em conta a margem de erro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo sob o protocolo SP-07777/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-BR-07265/2018.

Na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na segunda-feira, 15, Bolsonaro tinha 59% dos votos válidos em todo o País e Haddad, 41%.

Noticia ao Minuto



No nordeste, Haddad tem 57% e Bolsonaro 33%, diz Ibope

A pesquisa Ibope divulgada na noite desta segunda-feira (15) traz um cenário em que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) lidera as intenções de votos na maioria das regiões do país, exceto o Nordeste. Entre o eleitorado nordestino, o candidato do PSL tem 33%. Já o petista Fernando Haddad possui 57%.

No recorte do Norte/Centro-Oeste, Bolsonaro registra 59%, enquanto Haddad tem 33%. No Sudeste, 58% dos eleitores preferem Bolsonaro. Fernando Haddad aparece com 29%. No Sul, está o maior percentual de apoiadores de Bolsonaro: 62%. Lá, 28% preferem Haddad.

No cenário nacional, o candidato Jair Bolsonaro tem 59% dos votos válidos, enquanto Haddad tem 41%. A pesquisa Ibope tem margem de erro de 2% para mais ou para menos, ouviu 2.506 mil eleitores em 176 municípios e foi feita entre os dias 13 e 14 de outubro. O estudo está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número BR‐01112/2018. O nível de confiança é 95%.

Ibope: Bolsonaro 59% ; Haddad 41%

A pesquisa Ibope divulgada na noite desta segunda-feira (15) traz um cenário em que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) lidera as intenções de votos na maioria das regiões do país, exceto o Nordeste.

Entre o eleitorado nordestino, o candidato do PSL tem 33%. Já o petista Fernando Haddad possui 57%.

No recorte do Norte/Centro-Oeste, Bolsonaro registra 59%, enquanto Haddad tem 33%. No Sudeste, 58% dos eleitores preferem Bolsonaro. Fernando Haddad aparece com 29%.

No Sul, está o maior percentual de apoiadores de Bolsonaro: 62%. Lá, 28% preferem Haddad.

No cenário nacional, o candidato Jair Bolsonaro tem 59% dos votos válidos, enquanto Haddad tem 41%.

A pesquisa Ibope tem margem de erro de 2% para mais ou para menos, ouviu 2.506 mil eleitores em 176 municípios e foi feita entre os dias 13 e 14 de outubro. O estudo está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número BR‐01112/2018. O nível de confiança é 95%.

Bocão News

Haddad é mais rejeitado pelos eleitores que Bolsonaro, aponta Ibope

Entre os dois candidatos à Presidência da República que disputam o segundo turno, Fernando Haddad (PT) é o mais rejeitado, conforme demonstrou uma pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (15). O petista tem rejeição de 47%, contra 35% do seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL).

A pesquisa ouviu 2.506 eleitores nos dias 13 e 14 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. Isso significa que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo Nº BR-01112/2018. Os contratantes foram o Estado e a TV Globo.


Pesquisa BTG Pactual: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos, Haddad, 41%

Uma pesquisa de intenção de votos para presidente da República no segundo turno traz o candidato Jair Bolsonaro (PSL) à frente de Fernando Haddad (PT).

O estudo contratado pelo banco BTG Pactual mostra Bolsonaro com 59% dos votos válidos, enquanto Haddad tem 41%.

O estudo foi realizado pelo Instituto FSB neste final de semana. O instituto entrevistou 2 mil eleitores com idade a partir de 16 anos nos 26 estados e no Distrito Federal entre os dias 13 e 14 de outubro.

A margem de erro é de 2% para mais ou para menos com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-07950/2018.

Eleitores podem emitir certificado de quitação eleitoral a partir desta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (15), os eleitores  poderão emitir, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a certidão de quitação eleitoral. A certidão é um documento que  comprova que o eleitor está em dia com a Justiça Eleitoral, e é exigido na hora de  tirar o passaporte ou para assumir cargos públicos.

A certidão também pode substituir o comprovante de votação, caso o eleitor tenha perdido o papel que foi entregue pelo mesário.

(mais…)

Quatro cidades baianas tiveram abstenção de 38% nas eleições

Quatro cidades baianas tiveram 38% de abstenção nas eleições deste ano, quase o dobro da média estadual e nacional, em torno de 20%. Santa Luzia (38,52%), Presidente Jânio Quadros (38,35%), Santa Cruz da Vitória (38,06%) e Érico Cardoso (38,02%) foram os municípios baianos com maior número de eleitores que não foram às urnas. Ou seja, nessas cidades, a cada dez eleitores, quase quatro não foram votar. Em todo o estado, 62 municípios tiveram percentual de abstenção igual ou superior a 30%, segundo levantamento feito pela Satélite com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

(mais…)


Datafolha: Bolsonaro tem 58% e Haddad 42% dos votos válidos

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 58% dos votos válidos contra 42% para Fernando Haddad (PT) na primeira pesquisa do Datafolha sobre o segundo turno das eleições para presidente, divulgada nesta quarta-feira (10). A contagem já exclui brancos, nulos e indecisos. No primeiro turno, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos, contra 29% de Haddad.

O Datafolha ouviu na pesquisa 3.235 pessoas em 227 municípios, todas hoje. A margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou menos. A pesquisa foi encomendada pela Folha de S. Paula e TV Globo.

(mais…)

Vice de Ciro Gomes pede que Haddad renuncie para ‘salvar democracia no Brasil’

Vice de Ciro Gomes pede que Haddad renuncie para 'salvar democracia no Brasil'
Candidata a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes (PDT), a senadora Kátia Abreu (PDT) fez um apelo para que o candidato do PT, Fernando Haddad, renunciasse a sua candidatura nesta quarta-feira (10). Caso o petista abra mão de disputar o segundo turno, Ciro Gomes enfrentaria Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial.

“Será que o PT e Haddad não vão perceber que estão aprofundando a divisão dos Brasileiros ? Só Ciro pode vencer o fascismo e salvar a Democracia no Brasil. Haddad renuncie e mostre que o Brasil é mais importante que o poder”, escreveu Kátia Abreu em sua conta oficial no Twitter. (mais…)

Candidatos derrotados se dividem em apoio para Bolsonaro e Haddad no segundo turno

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) teve a maioria dos votos válidos em 16 estados e no distrito Federal. Fernando Haddad(PT) ganhou em nove estados,a maioria no Nordeste, Ciro Gomes teve a maior votação apenas no Ceará, com 41% dos votos validos. Com 100% das urnas apuradas, Bolsonaro teve 49.276.990 (46,03%), e Haddad teve 31.342.005 (29,28%). O terceiro colocado, Ciro Gomes (PDT), somou 13.344.366.

Bolsonaro e Haddad voltam a se enfrentar no segundo turno no dia 28 de Outubro. Segundo o site Estadão e o Terra, alguns demais candidatos derrotados se dividem em apoio para Haddad e Bolsonaro. A informação posiciona em que o Haddad tendo apoio de Ciro, Marina, Boulos e Cabo Daciolo, chegariam aproximadamente 45.566.534 votos e o candidato Bolsonaro  sem que transferir nenhum voto de outros candidatos ele tem mais votos somada.

O candidato Geraldo Alckimim em entrevista em um programa de Tv, informou que não iria apoiar nenhum candidatos durante o segundo turno.

Estadão/Terra


Segundo turno: primeiras pesquisas de intenção de voto saem nesta quarta-feira

O Instituto Datafolha divulga nesta quarta-feira (09) a primeira pesquisa de intenção de voto do segundo turno para presidente da República, conforme registro no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A aferição entrevistará 3.240 eleitores, entre esta segunda-feira (08) e esta terça-feira (09). Amanhã também deve sair uma pesquisa da XP/Ipespe, que entrevistará 2 mil eleitores.

Bocão News



Eleitor que não pôde votar tem 60 dias para justificar a ausência

O eleitor que não pôde votar no primeiro turno das eleições e não conseguiu justificar a ausência ainda pode preencher o formulário de justificativa eleitoral pela internet ou entregá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral.

Há também a possibilidade de enviar o formulário pelo correio para o juiz eleitoral da zona eleitoral. O prazo para justificar é de até 60 dias após cada turno da votação.

Além do formulário, o eleitor deve anexar documentos que comprovem o motivo que o impediu de comparecer no dia do pleito.

Pela internet, o eleitor pode justificar a ausência utilizando o “Sistema Justifica” nas páginas do TSE ou dos tribunais regionais. No formulário online, o eleitor deve informar seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência e anexar comprovante do impedimento para votar.

O requerimento de justificativa gerará um código de protocolo que permite ao eleitor acompanhar o processo até a decisão do juiz eleitoral. A justificativa aceita será registrada no histórico do eleitor junto ao Cadastro Eleitoral.

Quem não votou no primeiro turno e nem justificou não fica impedido de votar no segundo turno, dia 28 de outubro.

Eleitores no exterior

No caso dos brasileiros que estavam no exterior no dia da votação, eles também deverão encaminhar o formulário de justificativa pós-eleição e a documentação comprobatória até 60 dias após o turno ou em 30 dias contados a partir da data de retorno ao Brasil.

Se estiver inscrito em zona eleitoral do exterior, o eleitor deverá encaminhar o requerimento diretamente ao juiz competente ou ainda entregar nas missões diplomáticas e repartições consulares localizadas no país ou enviar pelo sistema justifica.

O Tribunal Superior Eleitoral explica que a não regularização da situação com a Justiça Eleitoral pode resultar em sanções, como impedimento para obter passaporte ou carteira de identidade para receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público.

A não justificativa também pode impedir que o eleitor participe de concorrência ou administrativa da União, dos estados, Distrito Federal e municípios, além de ficar impedido de se inscrever em concurso público ou tomar posse em cargo e função pública.

BN

 

 

Eleições 2018: Datas, prazos e debates sobre o segundo turno

O segundo turno das eleições 2018 acontecem em 28 de outubro. O país volta às urnas para escolher o novo presidente e, em alguns estados, o governador. Jair Bolsonaro e Fernando Haddad são os presidenciáveis que se enfrentam no segundo turno.  No segundo turno, a propaganda eleitoral  começa em 12 de outubro e vai até 27 de outubro. Está permitido distribuir material gráfico, realizar comícios, e utilizar alto-falantes e amplificadores de som.

A propaganda eleitoral no rádio e na televisão pode começar 48 horas após a proclamação do resultado das eleições. Serão dois blocos de vinte minutos para cada cargo. Cada candidato, portanto, terá dez minutos em cada bloco para expor suas propostas. No rádio, os blocos começam às 7h e às 12h. Na televisão, a transmissão se inicia às 13h e às 20h30. As propagandas serão transferidas até 26 de outubro, dois dias antes do segundo turno. (mais…)

Tiririca é eleito para terceiro mandato como Deputado Federal em SP

 

O palhaço Francisco Everardo Oliveira Silva, 53 anos, conhecido como Tiririca (PR-SP), foi eleito deputado federal pela terceira vez com 45.521 mil votos. Após ter anunciado que abandonaria a política,devido a decepção com a câmara  em dezembro de 2017, ele desistiu da decisão e conseguiu a segunda reeleição.

Em uma das peças mais famosas, Tiririca confessava que não sabia exatamente qual era o papel de um deputado: “Você passa dias inteiros fazendo nada, só aguardando para votar alguma coisa enquanto as pessoas discutem e discutem.”

Além de Tiririca, eleito no quinto lugar da votação, também nomes como Eduardo Bolsonaro (PSL), Joice Hasselmann (PSL), Celso Russomano (PRB) e Kim Kataguiri (DEM) foram eleitos.


0
Web Design BangladeshWeb Design BangladeshMymensingh