Após demissão do presidente da Petrobras, ministro diz que governo não pode interferir em preços de combustíveis

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, participou de audiência na Câmara/ Foto: Marcelo Casal Jr / Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, afirmou nesta terça-feira (21), durante audiência pública na Comissão de Minas e Energia da Câmara, que o governo não pode interferir nos preços dos combustíveis.

A declaração foi dada após o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, ter pedido demissão nesta segunda-feira (20), em razão de pressões políticas feitas pelo governo e aliados. É a segunda vez que o governo federal troca a presidência da Petrobras neste ano, na tentativa de conter os preços.

“É difícil para a população entender por que o governo não interfere nos preços dos combustíveis. Não é possível interferir no preço dos combustíveis, não está no controle do governo. Preço é decisão da empresa, e não do governo. Temos marcos legais que impedem a interferência do governo, mesmo sendo acionista majoritário”, disse o ministro.

(mais…)

Maior acionista, governo recebe mais R$ 8,8 bi do lucro da Petrobras

Reprodução: Shutterstock

Apesar das críticas ao lucro da Petrobras já feitas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, o governo federal está entre os maiores beneficiários dos resultados financeiros da petroleira. Amanhã, a União receberá mais uma parcela, de R$ 8,8 bilhões, do lucro da estatal. A cifra faz parte de um total, já anunciado este ano, de R$ 32 bilhões em dividendos que serão pagos até julho ao governo, maior acionista da companhia.

Entre 2019 e 2021, a União já tinha embolsado em dividendos outros R$ 34,4 bilhões, a valores atualizados, segundo levantamento de Einar Rivero, da TC/Economática. Quando se somam, ao lucro destinado à União, os impostos e os royalties, a Petrobras injetou nos cofres federais R$ 447 bilhões de 2019, início do governo Bolsonaro, a março deste ano, conforme dados dos relatórios fiscais da companhia, revelados pelo Estadão em maio. Considerando Estados e municípios, o montante chega a R$ 675 bilhões. Só o montante pago à União corresponde a aproximadamente cinco vezes o orçamento do Auxílio Brasil previsto para este ano, em torno de R$ 89 bilhões. (mais…)

Com tombo nas ações, Petrobras perde R$ 32 bilhões em valor de mercado em 1 dia

Com o tombo no valor das ações nesta sexta-feira (17), a Petrobras perdeu R$ 32,1 bilhões em valor de mercado, segundo levantamento da provedora de informações financeiras Economatica.

As ações da Petrobras chegaram a cair mais de 10% durante o pregão e encerraram em queda de mais de 7%, na esteira do forte declínio do petróleo no exterior, mesmo após a estatal anunciar nova alta nos preços dos combustíveis. As ações ordinária da Petrobras (PETR3) fecharam em queda de 7,25%, a R$ 29,93, enquanto que as preferenciais (PETR4) perderam 6,09%, a R$ 27,31.

Segundo a Economatica, com base na coração de fechamento das ações, o valor de mercado da Petrobras na Bolsa encolheu para R$ 370,9 bilhões nesta sexta-feira, contra R$ 403 bilhões no fechamento do pregão anterior.

Petrobras anuncia novo reajuste a partir de sábado e gasolina deve ultrapassar R$ 8

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17) um novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel. A partir de sábado (18), o preço médio de venda de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro, o que representa um aumento de mais de 5%.

Com essa nova tarifa, o preço para o consumidor deve chegar acima dos R$ 8, em média, nas bombas de combustível. Já o diesel passará de R$ 4,91 para R$ 5,61 o litro nas distribuidoras — um aumento de mais de 14%. Hoje, o preço médio nacional do diesel é de R$ 6,88, o litro — na Bahia, o preço médio é R$ 7,26.

(mais…)

Petrobras dá sinal verde para novo aumento dos combustíveis

Foto: Shutterstock

Em reunião extraordinária nesta quinta-feira (16), o Conselho de Administração da Petrobras deu sinal verde para o aumento de combustíveis. Agora, a empresa vai avaliar o tamanho do aumento e a data para o anúncio.

A reunião convocada pelo presidente do Conselho de Administração da estatal, Márcio Weber. Durante a reunião, os conselheiros ligados ao governo tentaram convencer a empresa a segurar o aumento.

(mais…)

Bolsonaro: “Previsão é o preço da gasolina cair R$ 2; do diesel, R$ 1”

 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, nesta segunda-feira (13/6), que as medidas propostas pela gestão federal para mitigar os altos preços dos combustíveis devem reduzir o litro da gasolina em R$ 2, e o do diesel, em R$ 1.

O governo pretende zerar o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre diesel e gás de cozinha; reduzir o ICMS; zerar tributos federais sobre gasolina e etanol; e compensar, ao menos em parte, os estados pela perda de arrecadação.

“A previsão é cair por volta de R$ 2 o litro da gasolina e cair por volta de R$ 1 o preço do diesel”, afirmou o mandatário em entrevista à CBN Recife.

Estimativa semelhante havia sido apresentada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), relator de duas propostas sobre o tema no Senado. Segundo o parlamentar, os textos prometem reduzir em R$ 1,65 o preço do litro da gasolina e R$ 0,76 o do diesel.

(mais…)

Falência da Ricardo Eletro é suspensa pela Justiça

A ordem de falência decretada pela Justiça de São Paulo, na última quarta-feira (7), da Máquina de Vendas, controladora da Ricardo Eletro foi suspensa por um despacho da 2ª Câmara Reservada de Direito Empresarial de São Paulo. As informações são da Folha de S. Paulo.

De acordo com o relator do despacho, o desembargador Maurício Pessoa, deve-se prosseguir com a recuperação judicial no que possível, “especialmente com a fiscalização e o acompanhamento, pela administradora judicial durante o processamento deste recurso”.

(mais…)

Governo quer usar dinheiro da privatização da Eletrobras para reduzir preço do diesel

Em uma tentativa de aliviar a inflação a quatro meses da eleição e em situação desfavorável nas pesquisas, o presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para tentar reduzir os impostos sobre os combustíveis. A medida, se aprovada, valerá até o fim do ano. A reportagem é do jornal “O Globo”.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a proposta custará entre R$ 25 bilhões e R$ 50 bilhões, sem especificar o número. Este valor, contudo, não seguirá as regras do Orçamento: ficará fora do teto (regra que limita o aumento do gasto público à inflação do ano anterior) e fora da meta fiscal.

O ministro chegou a dizer que poderiam ser usados os recursos da privatização da Eletrobras para este fim. Integrantes do governo trabalhavam, na noite de ontem, com o valor de R$ 40 bilhões para reduções dos impostos.

Inflação tira carne, leite e óleo do carrinho de supermercado do brasileiro

O carrinho de supermercado dos brasileiros sofreu grandes alterações com a inflação de mais de 12% acumulada no último ano.Produtos básicos como leite, óleo e carne sumiram da lista dos consumidores, em comparação com abril do ano passado, conforme mostra um levantamento da empresa de inteligência de mercado Horus.

A partir da análise de 35 milhões de notas fiscais em todo o Brasil, a Horus verificou que, no mês passado, o leite estava presente em 14,2% dos carrinhos.

(mais…)

Como evitar as armadilhas do day trade e ganhar dinheiro de verdade 

 

Pixabay

Você provavelmente já ouviu o conselho de alguém mais velho de guardar o dinheiro na poupança, que é supostamente o lugar mais seguro. Eu não sei se você já sabe, mas esse não é um bom conselho. O dinheiro da poupança sempre te renderá um juros menor do que a inflação e no final das contas você estará perdendo dinheiro.

Em uma publicação deste ano, a Isto é Dinheiro mostra como a poupança vem perdendo para a inflação há 19 meses.

Se você foi um pouco além do senso comum, você já investiu no tesouro direto que tem ganhos maiores do que os da poupança e é  relativamente seguro.

(mais…)

Estados dizem que cumpriram lei e vão recorrer no STF sobre ICMS no diesel

Os 26 estados da Federação e o Distrito Federal vão recorrer da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, que suspendeu na última sexta-feira (13) a forma de aplicação da alíquota única do ICMS (Imposto sobre Mercadorias e Serviços) sobre o óleo diesel.

A estratégia, traçada em reunião no sábado (14) entre os secretários de Fazenda dos estados, é defender que a legislação foi cumprida.

“Vamos recorrer por entender que todos os requisitos da Lei Complementar nº 192 foram cumpridos”, afirmou o presidente do Comsefaz (Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal), Décio Padilha. “Fixamos uma única alíquota, de R$ 1, respeitamos e acatamos a monofasia [cobrança do imposto em apenas uma fase da cadeia], e utilizamos o que a própria lei previa: concessão de benefícios fiscais, com a finalidade de equalizar cargas”, completou.

Preço médio do diesel chega a R$ 6,84 após novo aumento da Petrobras

Foto: Getty Images

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) divulgou, na última sexta-feira (13), um novo levantamento de preços dos combustíveis ao redor do país. O valor médio do litro do diesel subiu para R$ 6,84 nesta semana, R$ 0,21 mais caro que na semana anterior.

O aumento foi notado após a Petrobras anunciar um reajuste de 8,8% no valor de venda do diesel para as distribuidoras.

Os valores cobrados para a gasolina e para o gás liquefeito (GLP) não sofreram alterações. Este segundo apresentou queda pela segunda semana consecutiva, chegando a R$ 112,93, frente aos R$ 113,11 da semana anterior.

Governo paga R$ 512 milhões em dívidas atrasadas de estados em abril

Foto: Shutterstock

A Secretaria do Tesouro Nacional informou nesta quinta (5) que a União pagou, em abril, R$ 512 milhões em dívidas atrasadas de quatro estados.

Os valores foram pagos porque a União é fiadora dos estados e municípios em operações de crédito junto a instituições financeiras.

Os quatro estados que tiveram dívidas pagas pelo governo federal em abril são: Rio de Janeiro – R$ 196 milhões; Minas Gerais – R$ R$ 188 milhões; Goiás – R$ 81 milhões; Rio Grande do Sul – R$ 47 milhões. (mais…)

Petrobras anuncia novo reajuste no preço do diesel em vigor a partir de terça

Foto: Agencia Brasil

A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (9), um novo reajuste no preço de venda do diesel para as distribuidoras. O aumento já valerá a partir de terça-feira (10).

A venda do diesel puro terá um aumento de R$ 0,40, saindo de R$ 4,51 para R$ 4,91 o litro para as distribuidoras.

Já a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a variação será de R$ 0,36 por litro. Passará de R$ 4,06, em média, para R$ 4,42 a cada litro vendido na bomba.

“Com esse movimento, a Petrobras segue outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda acompanhando os preços de mercado”, diz o comunicado da estatal.

Ainda de acordo com a empresa, o reajuste está ligado ao “desalinhamento nos preços” e à “elevada volatilidade no mercado”. O último aumento havia sido feito há 60 dias.

Gás tem redução no preço, mas gasolina fica mais cara na Bahia

Foto: Agência Brasil

O mês de maio começa com uma boa e outra má notícia para o bolso dos baianos. O que vai trazer um pouco mais de alívio é a redução no preço do gás de cozinha. A Acelen, fazendo valer a sua política de que a cada dia 1° do mês irá rever os preços praticados, podendo haver aumento ou diminuição no valor, anunciou um barateamento no produto.

De acordo com o Sindicato de Revendedores de Gás da Bahia (Sindrevgás), o com a medida, o gás ficará entre R$ 4,00 a $ 5,00 mais barato, que já começa a valer a partir desta segunda-feira (2). Segundo o levantamento semanal da Agência Nacional de Petróleo (ANP), entre os dias 24 e 30 de abril, a média do botijão na Bahia era vendido por R$ 107,84. O valor mais cara do produto no estado foi de R$ 150,00 e o mais barato foi encontrado por R$ 92,00.

(mais…)