Ministério envia à CPI parecer contra uso de remédios do “kit Covid”

Em documento enviado à CPI da Covid, o Ministério da Saúde informou que os medicamentos cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina não devem ser utilizados em pacientes hospitalizados por causa da Covid-19.

O documento é uma nota técnica da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do Sistema de Saúde (Conitec), e foi enviado em resposta a um requerimento do senador Humberto Costa (PT-PE). Nele, Costa solicitou informações sobre o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas relativas ao tratamento da Covid-19. Segundo a Conitec, os medicamentos do chamado kit covid foram testados e não mostraram benefícios clínicos.

A nota indica que essas diretrizes foram aprovadas por unanimidade pelos membros da Conitec em maio e “devem ser seguidas nos serviços de saúde, públicos ou privados, que prestam atendimento a pacientes diagnosticados com Covid-19”.

Médico que operou Bolsonaro após facada é chamado para examinar o presidente em hospital

O cirurgião Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2018 após a facada, foi chamado para examinar o chefe do executivo nesta quarta-feira (14). Bolsonaro deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) nesta madrugada para a realização de exames. As informações são do jornal ‘O Globo’.

O presidente realizou procedimentos para investigar a causa de soluços persistentes que vem tendo há alguns dias. A medida foi tomada por decisão de sua equipe médica.

(mais…)

No cercadinho, Bolsonaro diz que Datafolha foi comprado e que é alvo de boicote

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse nesta segunda-feira, 12, no cercadinho do Alvorada, ser alvo de boicote de “gente importante”.

“Os problemas fazem parte. Sabia que ia ser difícil, mas esperava contar com mais gente importante do meu lado. Lamentavelmente, muita gente importante aí boicota”, acusou Bolsonaro a apoiadores.

Na semana passada, também na frente do Palácio do Alvorada, Bolsonaro subiu o tom com ameaças e, novamente sem apresentar provas, insistiu que as eleições seriam fraudadas, com resultado já estaria definido e risco de não haver o pleito no ano que vem no país.

(mais…)

Com vacinação mais veloz, Estados não têm alta nas mortes por covid pela 1ª vez

Pela primeira vez neste ano, nenhum Estado brasileiro registrou aumento nas taxas de incidência ou mortalidade relacionadas à covid-19. O resultado, divulgado no Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, considera o intervalo entre os dias 20 de junho e 3 de julho. O levantamento ainda aponta a queda na ocupação de leitos de UTIs do SUS pela quarta semana consecutiva. Apesar dos indicadores positivos, as taxas de transmissão continuam elevadas.

“Ainda não se pode afirmar que essa tendência é sustentada, isto é, que vai ser mantida ao longo das próximas semanas, ou se estamos vivendo um período de flutuações em torno de um patamar alto de transmissão, que se estabeleceu a partir de março em todo o País”, alertam os pesquisadores.

Segundo o boletim, a redução da mortalidade pode ser consequência do avanço da campanha de vacinação, que abarcou os grupos mais vulneráveis, como os idosos, em um primeiro momento. O ritmo da campanha nacional de vacinação e a demora federal para comprar doses foram motivos de crítica contra a gestão Jair Bolsonaro, investigada na CPI. (mais…)

Campanha de vacinação contra gripe imuniza mais 1,6 milhão de pessoas

Cerca de 1,6 milhão de pessoas foram imunizadas contra a gripe desde segunda-feira (5), registra o painel de dados Influenza 2021, do Ministério da Saúde.

Desde segunda-feira (5) até esta quinta-feira (8), a terceira e última etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2021 passou de 41,4% para 43,5% da cobertura vacinal, subindo a aplicação de 34.578.318 para 36.237.937 doses – um aumento de cerca de 1,6 milhão de pessoas imunizadas.

“Campanhas de imunização são prioridade do Ministério da Saúde e resolvemos ampliar a vacinação contra a Influenza para todos os grupos. O nosso objetivo é reduzir os casos graves de gripe que também pressionam o nosso sistema de saúde”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em nota. (mais…)

Covid-19: taxa de mortalidade nos estados não aumenta pela primeira vez no ano

A nova edição do Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, publicada nesta quinta-feira (8/7), reafirma tendência de melhora nas taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS) pela quarta semana consecutiva. A análise, que compreende o período entre 20 de junho e 3 de julho, destaca que pela primeira vez neste ano não houve aumento das taxas de incidência ou de mortalidade em nenhum estado. Nas duas últimas semanas foram observadas quedas no número de casos novos e no número de óbitos. “Ainda não se pode afirmar que essa tendência é sustentada, isto é, que vai ser mantida ao longo das próximas semanas, ou se estamos vivendo um período de flutuações em torno de um patamar alto de transmissão, que se estabeleceu a partir de março em todo o país”, alertam os pesquisadores.

Mesmo com redução expressiva no número de casos, as taxas de incidência de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) ainda são muito altas em vários estados. Em sua maioria, esses números indicam casos graves de Covid-19. Os pesquisadores também afirmam que os padrões observados nos últimos meses evidenciam uma redução da taxa de mortalidade, parâmetro não acompanhado pela taxa de incidência. Esse cenário pode ser resultado do avanço da campanha de vacinação, que atingiu os grupos mais vulneráveis em um primeiro momento.

Estes avanços vão configurando novos cenários. No momento atual, o curso da pandemia segue com mudança gradativa do perfil etário de casos internados e óbitos. O rejuvenescimento, com expressiva concentração entre a população adulta jovem, traz novos desafios com relação às formas de enfrentamento da pandemia, como os relacionados a garantia da cobertura vacinal no maior estrato populacional do Brasil (30 a 59 anos), e reconhecer situações específicas de vulnerabilidade, requerendo abordagens mais adequadas às novas faixas etárias, e um aprofundamento das discussões sobre a repercussão da pandemia nestes estratos populacionais. (mais…)

Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, recebe voz de prisão durante depoimento na CPI da Covid

O ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias foi preso durante depoimento da CPI da Covid. Roberto Dias saiu acompanhado pela polícia legislativa após ser acusado pelo presidente da Comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM), nesta quarta-feira (7).

“São 527 mil mortes. Se eu estiver tendo abuso de autoridade que a autoridade me processe. Ele está preso por prejúrio. Isso que está acontecendo não vai acontecer mais. Todo depoente que achar que pode fazer isso. A sessão está encerrada. Pode levar”, disse Aziz ao confirmar a prisão.

A razão do pedido seria o confronto nas falas e alguns áudios e mensagens encontrados no celular do cabo da Polícia Militar Luis Paulo Dominguetti. Após longa discussão entre os senadores, o presidente da Comissão decidiu por manter a decisão anunciada anteriormente.

“Buscamos negociar com a defesa de Roberto, para trazer dados concretos. A atribuição do presidente, fez uso de sua atribuição para garantir o respeito.

BN

Alta do diesel surpreende caminhoneiros e greve marcada para o dia 25 ganha força

O primeiro reajuste de combustíveis da gestão do general Joaquim Silva e Luna na Petrobras pegou os caminhoneiros de surpresa. Há menos de uma semana, membros do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) se reuniram com o presidente da estatal e pediram para que o preço do diesel não subisse.

“Deixamos claro na reunião que se o diesel subisse ia afetar seriamente não só os caminhoneiros, mas a sociedade em geral, que já está muito pressionada”, disse Plínio Nestor Dias, presidente do CNTRC.

(mais…)


Número de mortos por Covid-19 no Brasil cai pelo segundo mês seguido

Depois de a pandemia de Covid-19 atingir um de seus piores momentos no Brasil, dados do ministério da Saúde revelam que o número de mortes pela doença teve uma queda nos últimos dois meses. Em junho, 18 estados registraram queda nas mortes.

Em termos percentuais, o número de mortes pela doença aumentou 3% de janeiro para fevereiro; quase 120% de fevereiro para março; cerca de 24% de março para abril até chegar ao período em que a curva começou a cair. De abril para maio, a redução foi de 28% e de maio para junho, a redução foi de aproximadamente 6%.

Segundo a Info Tracker, platadorma desenvolvida pela USP (Universidade de São Paulo) e UNESP (Universidade Estadual Paulista), a taxa de contágio no Brasil está em 1,22%.

BN

PF indicia Renan Calheiros por lavagem de dinheiro e corrupção

 

A Polícia Federal indicou o senador Renan Calheiros por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito de investigação sobre suposta propina de R$ 1 milhão que teria sido solicitada e recebida pelo parlamentar em 2012.

De acordo a corporação, o pagamento teria sido realizado pela Odebrecht como uma “contrapartida” pelo apoio político à aprovação de uma resolução do Senado que restringiu incentivos fiscais de produtos importados concedidos por Estados, beneficiando a Braskem – episódio conhecido como “Guerra dos Portos”.

(mais…)

PGR pede abertura de inquérito para investigar denúncia de prevaricação de Bolsonaro no caso Covaxin

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu nesta sexta-feira (2) a abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por uma eventual prevaricação após ter sido informado de possíveis irregularidades na compra da vacina Covaxin (leia mais aqui). A informação é do portal G1.

Segundo a reportagem, o pedido acontece após a ministra Rosa Weber, da suprema Corte, cobrar um posicionamento da PGR a respeito da notícia-crime apresentada por três senadores ao STF pedindo a investigação de fatos apurados pela CPI da Covid (leia mais aqui).

(mais…)

FeTur-BA assina carta que pede retorno do horário de verão no Brasil

A Federação Baiana de Turismo e Hospitalidade do Estado da Bahia (FeTur-BA) integra o grupo de cinco associações empresariais responsáveis por encaminhar ao governo federal uma carta, solicitando o retorno do horário de verão no território nacional. O grupo, que representa as cadeias do entretenimento, gastronomia e lazer, afirma que o horário estendido favorece os negócios, pois quando os relógios são adiantados em uma hora, as atividades ligadas ao turismo contam hora a mais durante o dia para receber turistas e clientes tradicionais.

O horário de verão foi suspenso no início da gestão Bolsonaro e o governo afirmou que o adiantamento anual dos relógios em uma hora perdeu “razão de ser aplicado sob o ponto de vista do setor elétrico” diante das mudanças no padrão de consumo de energia e avanço tecnológico.

“O horário diferenciado não gera grandes reduções no consumo de energia elétrica, mas estimula a adoção de novos hábitos de consumo e reflete positivamente para bares, restaurantes e meios de hospedagem”, diz o documento. (mais…)

Ministério Público abre investigação criminal sobre contrato da vacina Covaxin

A Procuradoria da República no Distrito Federal transformou em investigação criminal as negociações para aquisição da vacina contra a Covid-19 Covaxin, produzida na Índia. Até agora a apuração era preliminar.

A decisão foi tomada pelo 11º Ofício de Combate ao Crime e à Improbidade Administrativa da PR-DF. A informação foi confirmada pela procuradoria da república no Distrito Federal.

A medida foi tomada após a procuradora Luciana Loureiro em apuração  sobre improbidade administrativa, apontar “temeridade do risco assumido pelo Ministério da Saúde” na compra da vacina indiana Covaxin e propor a abertura de uma investigação criminal sobre o contrato do governo com a empresa Precisa Medicamentos.

Ela viu elementos criminais a serem apurados e pediu a investigação criminal.

Na avaliação da procuradora da República no DF Luciana Loureiro, não há justificativa para as inconsistências na negociação “a não ser atender a interesses divorciados do interesse público”.

Segundo os elementos reunidos, há indícios de possíveis irregularidades no contrato para a entrega de 20 milhões de doses da Covaxin no valor total de R$1,6 bilhão. A dose foi negociada a US$ 15 dólares, preço superior ao da negociação de outras vacinas no mercado internacional, a exemplo da vacina da Pfizer.

G1

Parlamentares e entidades protocolam super pedido de impeachment de Bolsonaro

Considerado o superpedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi protocolado na tarde desta quarta-feira (30) na Câmara dos Deputados.

Com 46 signatários, o pedido é assinado por parlamentares de diversos partidos. Em ato realizado nesta tarde, manifestaram-se contra o presidente a ex-aliada Joice Hasselmann (PSL), Gleisi Hoffmann (PT), além de Kim Kataguri (DEM) e o advogado baiano Mauro Menezes.

(mais…)

Luis Miranda afirma ter recebido oferta de propina em caso Covaxin, diz revista

Após avisar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre possíveis irregularidades na compra da vacina Covaxin, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) teria recebido uma oferta de propina para não atrapalhar a negociação.

Segundo reportagem da Revista Crusoé, poucos dias depois de falar com o mandátario, Miranda participou de uma reunião na região do Lago Sul, em Brasília, com Silvio Assis, lobista ligado ao deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara dos Deputados.

Durante a reunião, Miranda recebeu uma oferta milionária para que ele e o irmão, o servidor do ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, não se envolvessem no caso da vacina indiana. De acordo com a revista, durante a conversa não foram citados valores, apenas a possibilidade de pagamento em troca do silêncio dos irmãos.

(mais…)