Ministério reconhece estado de calamidade pública no Amapá

O Ministério do Desenvolvimento Regional publicou ontem (21) uma portaria em que reconhece o estado de calamidade pública no Amapá, onde a população sofre com fornecimento limitado de energia elétrica, em sistema de rodízio. No dia 3 de novembro, um incêndio no transformador de uma subestação de energia deixou 14 das 16 cidades do estado por mais de 80 horas sem luz.

O Amapá já estava em estado de emergência quando foram repassados R$ 21,5 milhões ao estado para o aluguel de geradores e a compra de combustível. Não há diferença entre estado de emergência ou calamidade, mas, com a última condição, há mais segurança jurídica e permite ao governo federal antecipar pagamentos de aposentadorias e benefícios assistenciais como Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Bolsa Família.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a carga completa poderá voltar ao normal até 26 de novembro.

Metro 1


Menina de 8 anos escreve carta a Papai Noel pedindo leite e pão para o irmão mais novo

Uma menina de oito anos de idade, do município de Anápolis-GO, a 55 km da capital Goiânia, escreveu uma carta para o Papai Noel pedindo, de presente de Natal, leite e pão para alimentar o irmão mais novo. As informações são do portal G1.

“Papai Noel, eu queria muito ganhar uma caixa de leite para o meu irmãozinho. Queria ganhar muito pão para a gente tomar café, porque tem dia que a gente não toma café porque não tem nada”, escreveu a garota.

(mais…)

Vice-presidente Mourão diz que “no Brasil não existe racismo”

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta sexta-feira (20) que “no Brasil, não existe racismo”.

Ao comentar o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos espancado e asfixiado por seguranças dentro de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre nessa quinta-feira (19), Mourão lamentou o caso, mas disse acreditar que o crime não foi motivado por questões raciais.

(mais…)

“Ele pediu: Milena me ajuda”, diz mulher de homem negro espancado e morto no Carrefour de Porto Alegre

A mulher do homem negro espancado até a morte em um Carrefour de Porto Alegre na noite de quinta-feira (19) disse que tentou ajudar o marido, mas foi impedida pelos seguranças. A declaração de Milena Borges Alves, de 43 anos, foi dada em entrevista à Rádio Gaúcha, na manhã desta sexta-feira (20).

“Eu estava pagando no caixa, daí ele desceu na minha frente, quando eu cheguei lá embaixo ele já estava imobilizado. Ele pediu ‘Milena, me ajuda’, quando eu fui, os seguranças me empurraram”, disse.

(mais…)

Morre paciente que morava no Hospital das Clínicas há 51 anos

O paciente Paulo Henrique Machado, que morava há 51 anos no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), morreu na tarde da útima quarta-feira (18). Segundo o portal Uol, ele foi transferido para a unidade em 1969, após contrair poliomielite quando era bebê. Por conta das sequelas da doença, precisou ficar sob cuidados médicos.

Há duas semanas, Paulo havia feito uma transmissão ao vivo no canal do YouTube com o título “Apesar de tudo, estamos vivos”. Durante o vídeo, ele contou que havia “passado por dificuldades no estômago”, estava com pedra na vesícula e a situação “ficava meio complicada”. O paciente ainda comentou que estava sentindo muitas dores. Em nota, o Hospital das Clínicas lamentou a morte de Paulo e disse que “se solidariza com os familiares e amigos” do paciente.

“O Hospital das Clínicas da FMUSP informa com pesar o falecimento do paciente Paulo Henrique Machado. Paulo contraiu poliomielite quando criança e há 51 anos era morador do Instituto de Ortopedia e Traumatologia devido às sequelas da doença e aos cuidados especiais que a sua condição clínica inspirava. Durante todo este período, teve a atenção humanizada e especializada dos profissionais do Hospital”, diz o comunicado.

Bolsonaro diz que agricultores não foram ‘frouxos’ durante pandemia da Covid-19

Após afirmar que o Brasil precisa deixar de ser um “país de maricas” ao lidar com a Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro parabenizou hoje (18) os agricultores por continuarem trabalhando durante a pandemia e não se mostrarem “frouxos”.

“Graças a vocês, que não pararam, nós na cidade continuamos sobrevivendo. Se o ‘fica em casa, a economia a gente vê depois’ fosse aplicado no campo teríamos desabastecimento, fome, miséria e problemas sociais. Parabéns a vocês, que não se mostraram frouxos na hora da angústia, como diz a passagem bíblica”, discursou o presidente a agricultores durante cerimônia em Goiás.

Desde o início da pandemia do coronavírus, Bolsonaro é crítico das medidas de isolamento social, que incluem o fechamento do comércio, e adota um discurso que minimiza os efeitos da crise sanitária.

Metro 1

Idoso foi detido por escrever número de candidato na tela da urna eletrônica

Um idoso de 80 anos foi detido na manhã deste domingo (15) após escrever com uma caneta o número do candidato em que votou na tela de uma urna eletrônica. O caso aconteceu em São João das Duas Pontes (SP).

De acordo com a polícia, idoso disse que se confundiu na hora de votar e assinalou com a caneta nos quadrados da urna o número do candidato.

Ele foi levado para a delegacia para fazer o registro e foi liberado. Quem viu a urna escrita foi o eleitor seguinte ao idoso. Segundo os funcionários da Justiça Eleitoral, a urna não precisou ser trocada.

Em Oriente (SP) também houve o mesmo tipo de ato. Um eleitor escreveu com canetinha o número de um candidato na urna. Após denúncia de outro eleitor, o equipamento foi limpo e não precisou ser trocado. O eleitor que rabiscou a urna não foi identificado.

G1

Treze candidatos foram presos neste domingo de eleição, informa TSE

Em boletim divulgado ao meio-dia, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 13 candidatos foram presos até as 11h Outros 10 foram flagrados em algum tipo de conduta irregular.

O maior número de prisões se deu pela prática de boca de urna (7), seguida de divulgação de propaganda (5) e uso de alto-falante (1). Os estados com o maior número de candidatos presos são Minas Gerais (10), Goiás (4), Sergipe (4) e São Paulo (2).

(mais…)


“Alguém tem que ser porteiro e garçom no Sudeste”, diz influencer sobre nordestinos


O escritor e influenciador digital paulista Raiam Santos causou revolta na internet após fazer comentários preconceituosos contra o Nordeste em suas redes sociais. Em vídeos publicados nos stories do Instagram, Raiam chega a comentar que “alguém tem que ser porteiro e garçom no Sudeste”.

A maioria dos comentários do escritor, classificados como xenofóbicos, foi feita em cima de respostas dadas por seus seguidores na enquete que ele publicou nos stories. Na enquete ele deixou a pergunta: “Para que serve o Nordeste brasileiro?”.

Raiam Santos é autor de nove livros, já foi apresentador e comentarista dos canais Esporte Interativo e da ESPN. Autointitulado “nômade digital”, o influenciador trabalha com palestras e coaching.

A Tarde

Satélites ajudarão a fazer mapeamento completo da soja no Brasil

Após desenvolver trabalhos com base em imagens de satélites para mapeamento da produção agrícola de culturas como cana, café e arroz irrigado, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) pretendem, ainda este ano, mapear toda a safra de soja no país.

Segundo o presidente da Conab, Guilherme Bastos, o uso dessa tecnologia ajuda o país de obter dados e informações sobre o principal produto agrícola produzido no Brasil. “A soja é plantada em localidades muito distantes, em nosso país. Isso dá a dimensão do nosso desafio [em fazer esse mapeamento]”, disse Bastos hoje (12) durante um seminário virtual promovido pela companhia, sobre o uso de satélites no mapeamento agrícola.

“Esperamos, em 2021, já estar com força total para dar continuidade a esse mapeamento”, acrescentou ao lembrar que, desde 2010, a Conab já vem fazendo uso de imagens de satélites para ajudar o agronegócio brasileiro. (mais…)

Guedes diz que, se houver 2ª onda de Covid-19, prorrogação do auxílio emergencial será ‘uma certeza

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (12) que, se houver uma segunda onda de casos de Covid-19 no país, a prorrogação dos pagamentos do auxílio emergencial será “uma certeza”.

Guedes participou de um evento promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em que falou sobre as estratégias e desafios para a economia nos próximos meses.

O auxílio emergencial foi aprovado pelo Congresso para amenizar as perdas de trabalhadores informais afetados pela pandemia. Os pagamentos vão até dezembro deste ano. Segundo Guedes, continuar pagando não é o “plano A” do governo, mas será necessário caso o país seja atingido por uma segunda onda.

“Existe possibilidade de haver uma prorrogação do auxílio emergencial? Aí vamos para o outro extremo. Se houver uma segunda onda de pandemia, não é uma possibilidade, é uma certeza. Nós vamos ter de reagir, mas não é o plano A. Não é o que estamos pensando agora”, disse Guedes.

(mais…)


PF conclui inquérito e diz que jovem tinha plano para matar Bolsonaro

A Polícia Federal (PF) concluiu, nessa quarta-feira (11), investigação sobre divulgação de mensagens que mencionavam atentar contra a vida do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, quando de sua visita a Três Corações (MG), em novembro do ano passado. Os investigadores concluíram que o suspeito tinha intenção de matar o presidente.

Em 29 de novembro de 2019, o presidente esteve na cidade para solenidade de formatura em uma unidade militar.

(mais…)

Bolsonaro diz que não “trata de nenhum assunto” com Mourão

Apos a declaração do vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), de que Jair Bolsonaro, vá esperar o fim do imbróglio criado por Donald Trump para dar os cumprimentos do Brasil ao presidente eleito nos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente do Brasil afirmou que não conversa com o vice.

“O que ele [Hamilton Mourão] falou sobre os Estados Unidos é opinião dele. Eu nunca conversei com o Mourão sobre assuntos dos Estados Unidos, como não tenho falado sobre qualquer outro assunto com ele”, disse à CNN Brasil, na segunda-feira (10).

Anteriormente, Mourão havia dito que “Bolsonaro está aguardando terminar esse imbróglio. Discussão se tem voto falso ou não tem voto falso. Eu acho que é óbvio que o presidente na hora certa vai transmitir os cumprimentos do Brasil a quem for eleito. E vamos aguardar. É uma questão prudente, espero… Acho que nessa semana define as coisas que estão pendentes, e a coisa volta ao normal, e a gente se prepara  para o novo relacionamento que tem que ser estabelecido”, afirmou Mourão.

Hamilton Mourão foi o primeiro integrante do governo a falar sobre as eleições norte-americanas.

Bnews

Desigualdade educacional aumenta em 58% dos municípios brasileiros

Nas 26 capitais do país, ainda que 20 delas tenham melhorado o desempenho, apenas 15 conseguiram reduzir a desigualdade entre os grupos de escolas com os menores e maiores Ideb. Rio Branco, no Acre, que obteve a segunda maior média entre as capitais, é a que tem maior diferença entre seus colégios.

“Quando os dados são divulgados, muitos gestores públicos destacam e comemoram seu desempenho. No entanto, muitas vezes, esse avanço é ao custo de aumentar a desigualdade entre os estudantes”, diz Caio Sato, coordenador do núcleo de inteligência do Todos pela Educação.

Apesar de haver forte relação entre a desigualdade educacional e a econômica, o estudo destaca que são estados menos ricos que têm conseguido reduzir as disparidades. (mais…)

Ministério da Saúde enfrenta ‘incidente’ em sistemas de atualização de dados sobre Covid-19

O Ministério da Saúde enfrenta desde a última quinta-feira (5) “incidentes” e problemas com vírus em seus sistemas de informação. De acordo com a própria pasta, há a “existência de vírus em algumas estações de trabalho”. Nesta sexta-feira (6), o setor ainda informou que outros problemas afetaram a atualização de casos e mortes por Covid-19 e desconfigurou layouts.

De acordo com uma reportagem realizada pela Globo, na última sexta um grupo de invasores teve acesso indevido a um repositório de arquivos do site. No entanto, o acesso a arquivos sigilosos ou roubo de dados não seria o objetivo da técnica usada na ação.

Conforme divulgou a pasta, “a questão está sendo tratada pela equipe do DataSUS, e as páginas estão sendo restabelecidas”. O ministério garante ainda que não foram afetados os dados, nem os servidores da pasta, que estão preservados pelas medidas de segurança adotadas. A partir do incidente, a pasta diz estar “revisando todas as camadas de segurança dos sistemas de Informação do SUS, o que pode ocasionar intermitência nos sistemas e na disseminação de informações da saúde durante o fim de semana”. A revisão tem previsão de término até hoje (08).

Metro 1