Fusão de 9 cidades da microrregional de Ipiaú poderia gerar economia de 130 milhões para infraestrutura e melhoria dos serviços

Com o lema Pequenas Cidades Grandes Problemas – corre no Senado Federal um projeto de lei que facilita a FUSÃO de pequenos municípios em todo o Brasil. O projeto é uma proposta do senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) que trata da incorporação e fusão de municípios pequenos, uns aos outros, resultando em apenas um, desde que situados a menos de 50 km da nova sede.

Do projeto de Fusão

Na justificativa da matéria, o senador Oriovisto, afirma que, em muitos casos, um município pequeno não se justifica, pela relação: custo-benefício, já que, segundo ele, os contribuintes locais, sequer geram recursos suficientes para custear a própria máquina pública. E acrescenta: – “Existem no país 1.257 municípios com população inferior a 5 mil habitantes, o que equivale a 23% do total de municípios. Classificados como um abuso político desmedido! Só deveríamos ter cidade autônomas, com estrutura administrativa e política, a partir de 80 mil habitantes e/ou distante a mais de 200 km da sede, conclui.

(mais…)

Ipiaú: Setor de Combustíveis fatura R$ 60 milhões/ano com prática de sobre preços até 30% superiores à base nacional dos preços da ANP

 

Há tempos os donos de postos de combustíveis e distribuidores de gás GLP, vêm de forma petulante desafiando os consumidores ipiauenses, e garantindo margens e lucros acima da capacidade econômica local. E, somente uma tomada de postura drástica, radical, inteligente, legalista, consistente e concisa será capaz de fazer diferença substancial ao caso concreto em tela. Osso duro de roer, que para larga-lo, exigirá bater forte na cachorrada!

Não bastasse este povo sofrido ainda está pagando o preço das agruras socioeconômicas dos equívocos da monocultura cacaueira e a da falta de investimentos no desenvolvimento local, via consequência da prática do insistente oligopsônio, agora, ainda ter que bancar mais essa: – pagar altos preços pelos combustíveis, dado a existência de oligopólios? Não merecemos!

(mais…)

Economia: Só uma REVOLUÇÃO RADICAL poderá nos levar à autolibertação FINANCEIRA para retomada do Desenvolvimento Territorial Local. Entenda!

 

 

Em primeiro lugar, destacar que quando tratamos aqui de Revolução Radical, entenda: Tudo dentro da lei, da ordem e da paz. Apenas, fazendo uso de inteligência coletiva auto colaborativa, em reação à retomada do nosso próprio desenvolvimento socioeconômico territorial local.

Muito temos tratado sobre o Sistema de Servidão Financeira constatada em qualquer cidade brasileira. Esquema instituído desde a lei 4.595/64 que criou o Banco Central do Brasil. Proteção estatal consorciada, que aliás, legaliza a concentração financeira de cerca de 85% dos recursos dos brasileiros, nas mãos de apenas 5 bancos, de porte e atuação nacional.

(mais…)

Economia: Ipiauenses deixam de ganhar mais de 1 bilhão por ano sem perceberem. Entenda!

O gráfico abaixo aponta um RETROCESSO no tempo, de mais de meio século.

Antes que hajam questionamentos coléricos apressados infundados, vamos aos números.

O PIB brasileiro de 2018 foi de R$ 6,8 trilhões, quando a população atingiu 208 milhões naquele ano. Logo, a renda média per capta teórica foi de R$ 32,70 mil por habitante ano.

(mais…)

Bancos, Empresas e Encargos Sociais são máquinas de transferência de renda de pessoas e cidades POBRES para RICAS via governos

Acompanhe abaixo e entenda o mapa proposital na formação e conservação da pobreza brasileira. Aprecie com moderação! Não repita isto em casa!

O texto abaixo não é recomendado para os fracos e papagaios – superficiais de causas dadas, prontas e conclusivas. Se você é um(a) destes(as), desista! Volte para seu Zap…

Em verdade, trata-se de um sistema central, (o tal núcleo duro) implantado pela Ordem Nacional, que apenas reproduz aquilo que importamos da velha ordem hierárquica socioeconômica, o tal stabelichment, corrente no mundo!

Pasmem, isso não é de hoje!

frade franciscano italiano Luca Pacioli definiu no século XV que para todo crédito há um débito correspondente. Em outras palavras, tudo que existe, tem origem e destino! Exceto o verdadeiro e eterno: Espírito de Deus!

(mais…)

Gestão Pública: Consórcios públicos intermunicipais – Uma saída inteligente

A fim de contextualizar melhor, saibam, os municípios brasileiros somente ganharam autonomia financeira, política e administrativa (CNPJ, Lei Orgânica e Orçamento próprio) a partir da Constituição de 1988. Antes, eram agrupados em microrregiões administrativas sob a gestão dos governos estaduais. Ainda hoje, nos EUA, França, China… pequenas localidades são agrupadas e tratadas como províncias ou paroquias. Nestes países, não se faz UPA, UBS, Hospital Geral… um para cada pobre cidadezinha. Tudo é dimensionado e compartilhado racionalmente (custo mínimo necessário).

(mais…)

Economia: Desafios à Nascente Industria Chocolateira de Ipiaú

De partida lembrar aos navegantes, que nossas considerações, aqui apresentadas, não tem viés de preferencias pessoal. E ainda, que não se trata de confissão de voto contra ou favor, de forma desmedida. A análise é administrativa-econômica, e está baseada nos ensinamentos dos prof.s: Alfred Dupont Chandler, M.E. Michael Eugene Porter e Daniel Kahnemam. Todos alunos e/ou professores da Harvard Business School, os quais objetivaram seus estudos e interesse, nas áreas de Administração e Economia.

Para o prof. Alfred Dupont Chandler Junior, que nasceu em 1918 e ingressou na Universidade de Harvard como estudante de história e não de economia, defende a tese que o sentido da mão invisível que supostamente controla o mercado pelos consumidores, prenunciado por Adam Smith em 1776, não funciona mais na economia industrial de produtos massificados, da atualidade. Uma vez que as grandes corporações transnacionais operam de modo verticalizado, e portanto, conseguem capitanear e reter a maior parte dos recursos, e uma vez detendo monopólio, o dinheiro e o poder, ditam as regras do mercado; e não o consumidor final, como pensava Smith.

(mais…)

Economia Solidária: Moeda Social, Clubes de Trocas e Compartilhamento de Bens e Serviços são ações inteligentes a serviço do desenvolvimento local

 

CLUBES DE TROCAS SÃO GRANDES OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO LOCAL

Sentido maior e origens dos clubes de troca no Brasil e no mundo

Os clubes de trocas são grupos comunitários que se reúnem e promovem as trocas diretas de produtos, serviços e saberes entre seus membros. Cada clube se organiza e constrói uma metodologia adequada a sua realidade, definindo, por exemplo, os períodos, lugares de reuniões, formas e os instrumentos para mediar as trocas. Sendo assim, constrói-se um “mercado de trocas que conta com a figura dos “prossumidores” (espécie de consumidor-produtor).

(mais…)

Economia: Por um Novo Paradigma no Empreendedorismo Local

 

Alô, alô marciano. Aqui quem fala é da Terra… (Ipiaú-BA) ladeira abaixo, numa Rural 72, sem freio, rumo ao futuro. Segura aí, que lá vamos nós, entre muitos nós a serem desatados, entre outros a serem alinhavados via Políticas Públicas Perenes (verdadeiras PPP), costurando uma nova roupagem para uma festa que sequer temos convites ou fomos convidados. Quando ainda, temos muitas malas à carregar!

Iniciemos aqui o nosso voo panorâmico para melhor nos aproximar da necessária visão ao Macro Plano de Desenvolvimento Territorial Local, ao qual, o Agenda 2033 vem tratando, insistentemente, perante um certo grunhido de não especialistas, em meio a um silêncio público, de repercussão ensurdecedora.

(mais…)

Economia: Como ter em Ipiaú um sistema alternativo de transporte tipo Uber?

Com a persistência da crise Econômica Cacaueira, a renda per capta média dos ipiauenses, foi reduzida a 1/3 da média nacional. E portanto, precisamos mais que nunca de Inteligência Coletiva, na resolução de nossas demandas, preferencialmente com uso de novos arranjos racionalizados e soluções socioeconômicas sustentáveis, para começarmos a sair do buraco.  

Uma saída possível é o Empreendedorismo Social, baseado na ação individual do cidadão que pense, haja, incentive, pratique o compartilhamento e objetive resultados agregados, vantajosos a coletividade; desde que tenhamos a inteligência em deixar de lado as disputas individuais, relativistas, socioeconômicas menores.

(mais…)

Entrevista: Ivomar Schuler vice presidente do Movimento Federalista de Curitiba concede entrevista ao Ipiaú Online

A situação socioeconômica de Ipiaú registra índices abaixo da média nacional. Logo, temos que correr com nossas próprias pernas e achar nossos próprios caminhos para alcançarmos o pleno desenvolvimento, e para isto, fomos conversar com o Movimento Federalista de Curitiba. Para termos a Ipiaú que queremos lá em 2033, inevitavelmente teremos que tratar desta questão.

Imagine, mesmo o Brasil carregando o título mundial de país do futebol, duma coisa todos concordam: não seria salutar à organização economia-financeira do campeonato futebolístico brasileiro, concentrar 65% do dinheiro na mão da CBF, deixando as federações estaduais com 26% e os times de futebol com menos de 9% do dinheiro auferido. Seria pedir para ser roubado! O equivalente a esfregar dinheiro na cara dos facínoras.

(mais…)

Opinião: Qual a infraestrutura, vocação e nível de serviço da Educação, ideal para o desenvolvimento de Ipiaú?

Fonte: IBGE – Regressão do tipo e quantidade de matrículas em Ipiaú-BA 2005 a 2017.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, o Censo Escolar da Educação Básica 2017. A pesquisa anual do INEP, revela a infraestrutura educacional do país, onde se contabiliza 184 mil escolas — sendo que a maior parte dela 113 mil, o que equivale a 2/3, é de responsabilidade dos governos municipais.

(mais…)

Comércio de Ipiaú clama por atenção

Prestem bem atenção no gráfico acima, que compreende o lapso temporal, separado por atividade econômica e porcentuais, nos anos de 1999 a 2015.

Perceba que em 2015 cerca de 50% da renda gerada em Ipiaú, vem do comércio/serviços. (IBGE classifica comércio e serviços tudo junto). Logo, metade da renda e portanto, dos empregos da cidade, dependem do desempenho do nosso comércio, alcançando o somatório de R$ 213,5milhões em 2015.

(mais…)

Agenda Ipiaú 2033: Reestruturação Econômica de Ipiaú – Polo Fruticultor e/ou Fábrica de Chocolates?

Ipiaú e região tem brigado com os números a décadas:

O Brasil, ou melhor, o sul da Bahia, já foi o maior produtor de cacau em amêndoa do mundo. E hoje, o Brasil não passa do 5°, atrás da Costa do Marfim, Gana, Indonésia e Nigéria. Em 1979/80, a produção brasileira de cacau ultrapassou as 356 mil toneladas… hoje, o sul da Bahia peleja na casa das 105 mil toneladas.

(mais…)

Agenda Ipiaú 2033: De onde virá o reequilíbrio econômico – financeiro de Ipiaú?

AINDA SOBRE A COLUNA: AGENDA IPIAÚ 2033

Primeiramente, reafirmamos os propósitos da nobre iniciativa de cunho social e ainda, informar a todos que a coluna intitulada: AGENDA IPIAÚ 2033, está de parabéns, por ter sido muito bem aceita além de ter recebido muito apoio e elogio de autoridades e ilustres personalidades da região, de Salvador, de Brasília e até do exterior, pela inteligente e desafiadora iniciativa do Ipiaú On Line (IOL). Inicialmente, através do arrojo e parceria de dois filhos de Ipiaú: do comunicador Celso Rommel e do urbanista Elson Andrade; que juntos, sem dúvida têm levado conteúdo e informações substanciais ao desenvolvimento socioeconômico de Ipiaú e região. É pois, quando o conteúdo se alia a boa comunicação social.

(mais…)