Camaçari: Funcionários da Ford protestam após anúncio do fechamento da empresa

Uma grande quantidade de trabalhadores que atuavam na Ford de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), protestaram nesta terça-feira (12) na sede da fábrica após o anúncio do fechamento da empresa no Brasil nesta segunda-feira (lembre aqui).

Após o grande grupo de trabalhadores se reunirem em frente a fábrica, eles marcharam em direção ao centro administrativo do município. Em entrevista ao portal G1, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Bahia, Júlio Bonfim disse que durante uma reunião com o presidente da Ford na América do Sul, ele justificou o fechamento da empresa por conta da instabilidade econômica do Brasil e por conta dos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Ao site, Júlio disse que a empresa estaria fazendo uma atrocidade com mais de 12 mil trabalhadores. “Por que eu falo isso? A Ford está mentindo quando ela fala que são, simplesmente, cinco mil trabalhadores que estão sendo desligados. Nós temos um acordo coletivo aqui, em que empresas parceiras de autopeças produzem nas mesmas condições como trabalhador direto Ford. Então só somando essas empresas são oito mil, mais quatro mil trabalhadores de empresas satélites que fornecem diretamente para a Ford”, revelou.

BN



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *