Bahia Farm Show: Bolsonaro defende população armada e culpa guerra por inflação e alta nos combustíveis

Foto: Alan Santos /PR

Em discurso no dia de abertura da Bahia Farm Show em Luis Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia, nesta terça-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu a população armada e culpou a guerra na Ucrânia por inflação e alta no preço dos combustíveis.

Na oportunidade, o liberal disse que o apoio recebido por ele durante as passagens por algumas cidades do país, demonstra que, apesar dos problemas enfrentados no período de pandemia, o Brasil está voltando a normalidade.

Ele alfinetou os governadores pela política chamada, segundo ele, “fique em casa que a economia a gente vê depois”. “Este apoio popular é constante e crescente em todo o Brasil. Isso demonstra que, apesar dos problemas que enfrentamos, com a pandemia, com a errada política adotada por muitos governadores, do fique em casa que a economia a gente vê depois, nós estamos superando este passado, cada vez mais, voltando a normalidade”, afirmou.

Com relação à inflação, que afeta principalmente o preço dos combustíveis e faz os alimentos elevarem o custo, Bolsonaro pediu que a população tenha fé e resiliência para “vencer mais este obstáculo”.

“Uma guerra a 10 mil km de distância causa transtornos para todos nós no Brasil e o mundo, que vem sofrendo consequências, entre elas a inflação, em especial nos alimentos e nos combustíveis. Isso não é algo que acontece apenas no Brasil”, afirmou Jair Bolsonaro.

O mandatário ainda reforçou a contraridade em relação a temas como o aborto e a ideologia de gênero, se colocando, por outro lado, como favorável e defensor da prioriedade privada, além do armamento da população. “Defendemos que um povo armado jamais será escravizado”, falou o presidente.

Bnews

Veja mais notícias no Ipiaú Online e siga o Blog no Google Notícias