Bahia e Vitória podem ser multados por violação de regras contra a covid-19

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vem preparando denúncias contra vários clubes da Séries A e B por descumprimento do protocolo de segurança contra a Covid-19.

Ao site Ge.Globo, o procurador Ronaldo Botelho indicou que as denúncias serão apresentadas até o fim desta semana. Bahia e Vitória estão envolvidos.

A grande maioria dos casos relatados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) estão associados à troca de camisas, algo que vai contra os cuidados contra a doença. Relatos da não utiização da máscara por parte de jogadores e treinadores também estão na lista.

“Na troca de camisas, as camisas estão todas suadas. O atleta está lá jogando, obviamente sem máscara, então o que tem de saliva, de gotículas ali… Isso é um perigo. Evidente que, se trocar as camisas e um dos atletas por ventura estiver contaminado, ele vai contaminar o outro. O artigo II da Lei Pelé e também o Regulamento Geral de Competições da CBF é muito claro exigindo segurança e saúde aos participantes dos eventos. Então qual o objetivo das denúncias? Fazer com que isso seja cumprido. Que, nesse momento, não se troque camisas, não se aglomere, que não se abracem no momento do gol. Precisamos preservar a saúde deles, dos jogadores”, disse Botelho.

Os denunciados vão ser enquadrados, a princípio, no artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala sobre deixar de cumprir ou dificultar o cumprimento de: resolução, determinação, requisição ou qualquer ato normativo ou administrativo do CNE ou de entidade de administração do desporto a que estiver filiado ou vinculado; além do regulamento, geral ou especial, de competição. A multa em caso de punição varia entre R$ 100 e R$ 100 mil.

Confira os casos citados envolvendo a dupla Ba-Vi:

Bahia x Flamengo (02/09) –  Troca de camisas entre atletas após o fim do jogo. Contrariando o que determina o artigo 9, item D.

Bahia x Grêmio (09/09) – Após o final da partida, os atletas das duas equipes trocaram camisas, contrariando o que determina o art. 9, item D, da Diretriz Técnica Operacional.

Juventude x Vitória (14/09) – Os atletas Suplentes da equipe do Vitória não respeitaram o distanciamento mínimo, mesmo após diversas abordagens, contrariando o que determina o art. 7 ítem D.

BN