Atletas do sul da Bahia disputam etapa da Copa do Mundo de Canoagem na Hungria

O sul da Bahia terá três atletas entre os 10 brasileiros que vão disputar a 1ª Etapa da Copa do Mundo de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, que começa na quinta-feira (13) e prossegue até o dia 16, em Szeged na Hungria. Os representantes da região são os canoístas Isaquias Queiroz, Erlon de Souza e Filipe Santana Vieira.

Isaquias e Filipe são de Ubaitaba, e Erlon nasceu em Ubatã. Os três, juntamente com Jacky Godmann, disputarão as provas da canoa. A 1ª Etapa da Copa do Mundo de Canoagem será um ciclo de preparação e uma rodada de treinamentos. O principal objetivo será a avaliação dos atletas brasileiros em relação os concorrentes internacionais.

De acordo com a Confederação Brasileira de Canoagem (CBC), haverá uma mudança de estratégia. A dupla da canoa brasileira que disputará a prova do C2 Masculino 1000 metros na Canoagem Velocidade será formada por Isaquias Queiroz e Jacky Godmann.

Já o atleta Erlon de Souza, tradicional parceiro de Queiroz, está em um processo de recuperação de uma lesão no quadril e será poupado na disputa em duplas e vai competir somente no C1 Masculino, nas distâncias 1000 metros e C1 Masculino 500 metros.  Segundo o treinador Lauro Cesar Júnior, o principal objetivo é realizar bons estudos e não pódios.

“Já faz dois anos que a equipe não compete em virtude da pandemia, para gente é importante dar aos atletas a sensação da competição novamente e também é importante a gente fazer uma avaliação de como estão os nossos atletas estão em relação aos principais adversários”.

Lauro Cesar Júnior explica que o foco é Tóquio. “Estamos aqui na Copa do Mundo e não temos o objetivo principal medalhas e sim um laboratório para a equipe, estamos bem preparados há possibilidades de garantir pódio. Tivemos esse contratempo como a recuperação do quadril do Erlon.  Por isso, ele será poupado e disputará só na canoa individual para não forçar e assim evitar um desgaste competitivo em varias provas”, explicou.

Isaquias retorna a Szeged depois dois anos depois com o favoritismo de campeão mundial na prova do C1 Masculino 1000 metros e bronze no C2 1000 metros dividindo o barco com Erlon conquistados em 2019.

PRIMEIRA VEZ DA DUPLA EM COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

O baiano de Ubaitaba está na expectativa de manter essa liderança na prova individual e também empenhado no novo teste ao lado de Jacky Goldmann. Essa será a primeira vez que a dupla disputará uma prova internacional. Queiroz acredita que a competição na Hungria será uma boa experiência para avaliar os concorrentes depois um longo período sem participar competições.

O atleta lembra que a última vez competiu internacionalmente foi em Szeged. “Esse um ano a gente continuou a preparação bem forte. Como não teve provas, a gente não conseguiu avaliar o desempenho dos outros atletas. Nessa prova será muito bom porque todo mundo vai estar tudo junto na água”.

Isaquias Queiroz e Jacky Goldmann são parceiros no time do Flamengo. “A gente ganhou o último brasileiro que foi em 2019 na mesma canoa. Ele é um bom a atleta, treina com a gente há alguns anos e vai ser uma ótima experiência para a nossa equipe do Brasil”, conta.

Pimenta