Apesar de liberada, vacina contra Covid para crianças não tem previsão de chegar no Brasil

Foto: Taylor Brandon/Unsplash

Na tarde de ontem (16), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a vacinação com o imunizante da Pfizer para as crianças de 5 a 11 anos. Apesar da notícia, ainda não se sabe quando esse público receberá o imunizante.

Isso porque, de acordo com a Anvisa, o Brasil não possui as doses da Pfizer destinadas ao público infantil e a chegada do imunizante depende do calendário e da logística do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI/MS), que coordena a distribuição das vacinas por meio de programas públicos no país.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que não há tempo suficiente para começar a vacinar crianças de 5 a 11 anos ainda neste ano e ainda disse que a avaliação da Anvisa em favor desta imunização não basta e que será preciso também a do próprio Ministério da Saúde.

“Quantos dias faltam para 2022? Vocês acham que tem [tempo para começar a vacinação]? Quanto tempo a Anvisa demorou para dar seu posicionamento sobre essas doses?”, respondeu Queiroga a um jornalista que perguntou sobre o início da vacinação infantil ainda este ano.

“A avaliação da Anvisa é uma. A avaliação da câmara do Ministério da Saúde é outra”, completou o ministro.

O Ministério da Saúde afirmou à Folha que as doses específicas das crianças só seriam solicitadas após aprovação da agência.

A Pfizer anunciou que o contrato para fornecimento de 100 milhões de vacinas no ano que vem já inclui a possibilidade de entrega das versões modificadas do imunizante para crianças e que nenhuma dose pediátrica foi enviada ao Brasil.

BN