Anvisa rejeita por unanimidade Coronavac para crianças e adolescentes

A diretora Meiruze Sousa Freitas, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), votou, no início da noite desta quarta-feira (18/8), contra uso emergencial da vacina Coronavac para a população entre 3 e 17 anos. Ela foi acompanhada pelos diretores Romison Rodrigues Mota, Alex Machado Campos e Cristiane Rose Jourdan e pelo presidente, Antonio Barra Torres, formando unanimidade na votação.

A Anvisa se reuniu, nesta quarta-feira (18/8), para decidir se autoriza o uso emergencial do imunizante em crianças e adolescentes.

O Instituto Butantan, parceiro da Sinovac na produção do imunizante, solicitou a inclusão do público na faixa de 3 a 17 anos de idade na bula da vacina.

Meiruze alegou que os dados clínicos de segurança do imunizante contra a Covid-19 sobre a população pediátrica foram considerados insuficientes por área técnica do órgão. “Além de não ser conhecida a proteção conferida pela vacina em população pediátrica, a duração da potencial proteção também não é conhecida”, disse ela.